Páginas

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Uma rosa uma dor.


Inebriou-se, o perfume é enlevação.
sentir a frieza num toque da face,
insana busca do derradeiro enlace,
mãos na mão tremulam de emoção.

Uma rosa secará numa lápide fria,
castigada sob um sol de Primavera,
um choro sobre a pétala que venera
desesperado diante estranha agonia.

Lamenta-se a pétala na emurchece,
naqueles olhos róseos de desolação,
apenas uma réstia de luz sem vida.

Ao longe um canto fere teu coração
a melancolia de Mãe da Lua ferida,
rasga-se no peito a dor que padece. 


Toninho.
02/11/2014

Confiram as belas imagens inspiradoras do blog da Lis.


Nota:

1- Mãe da Lua é o nome dado a uma ave rara de nome Urutau em alguns estados brasileiros. Com hábitos noturnos tem um canto melancólico, que as pessoas consideram agourento. É uma ave cercada de lendas no Peru e Bolívia. Alguns entendem seu canto como: “ai, ai, mama!”. Seria ela uma criança que virou ave após ser abandonada pela mãe.

2- Há uma crendice na Amazônia de que as penas da cauda do urutau protegeriam a castidade. Por isso, a mãe varre debaixo das redes das meninas com uma vassoura confeccionada com estas penas.

                        ******************************* 

28 comentários:

  1. Toninho,além dessa poesia linda e a música, gostei das explicações acerca desse pássaro, que nunca soube ter esse nome. Interessante a crendice da Amazônia. Adorei te ler e claro que as fotos lá da Lis são sempre maravilhosas! Ficou tri legal! abração, lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Que primorosa conjunção aqui acontece, da poesia cantante à lenda mágica que adorna as origens da Mãe da Lua.Adorei conhecer mais sobre tudo isto assim,ao som das letras poéticas.
    Um dia mágico pra vc, amigo Toninho.
    Abraços,
    Calu

    ResponderExcluir
  3. Toninho, a música e o soneto casam bem a fadista lembra um pouco a saudosa Amália Rodrigues,o soneto uma homenagem àqueles que partiram, acho eu, muito bonito e triste. Aquí na região o canto desse pássaro é chamado de 'rasga mortalha' parece mesm.o está rasgando pano , como espirita que somos, comemoramos o dia de finados com o Evangelho na familia dedicado a todos que estão na Patria verdadeira

    ResponderExcluir
  4. Olá Toninho
    Conjunto perfeito: música, poema e imagem. Parabéns.
    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Olá meu amigo,
    Sentindo sua falta por aqui.
    Arrepiei-me diante da leitura do seu soneto, que é belo em sua construção, mas triste. Nem vou lhe dizer a imagem que me veio à mente enquanto lia.
    Gostei de saber sobre a 'Mãe da Lua'. Nunca tinha ouvido falar dessa ave. Aqui também tem cultura geral.

    Gostei de ouvir a música.

    Belos e felizes dias.

    Abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
  6. Oi Toninho que postagem interessante. Nunca tinha ouvido falar dessa ave. Foi muito bom saber, adorei!
    Abraços e um lindo dia!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Toninho,
    Gostei da explicação a respeito da ave urutau...
    O soneto é triste, e possui uma beleza encantadora,
    gostei muito.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. TRISTEZA, POESÍA Y MITO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  9. Parabéns querido, uma postagem cheia de encanto e informações, amei!!!!! Bjuss doces Toninho ;))

    ResponderExcluir
  10. Oi Toninho , teu poema mexeu comigo, me deixando um pouco triste...Mas é lindo em sua construção poética.
    E adorei saber tudo isso sobre o urutau, gosto destas informações acrescidas. Obrigada por compartilha´las.
    Abraço carinhoso e obrigada pelas ´palavras gentis que postaste..

    ResponderExcluir
  11. Um soneto belo, mas triste, meu amigo. Talvez pela época e pelo significado que ela nos passa ao olharmos as flores. Isso, no entanto, não prejudica a riqueza de seus versos.
    Gostei de sua nota explicativa, porque desconhecia as informações que nos ofereceu. Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Oi amigo, que explicações interessantes, gostei demais, você é formidável, inteligente, sensível e sábio.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  13. Olá, amigo Toninho
    Interessante que hoje estive pegando um prospecto sobre um passeio em Amazonas, com animais típicos de lá...
    Agora, vejo uma explicação que complementou muita coisa que li de lá...
    A desolação é uma fase e logo passa... sempre vem a consolação para alegrar o coração que ama...
    Bjs fraternais

    ResponderExcluir
  14. Amigo tudo muito bom neste seu post. O amigo
    demonstra sempre uma enorme sensibilidade e uma
    parte explicativa, o que eu muito aprecio. Muito
    obrigada pelas suas visitas ao meu sinfoniaesol.
    Desejo que se encontre bem.
    Um abraço
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  15. Oi, Toninho!
    A sua poesia é um lamento de dor e ilustrou magistralmente evocando a Mãe da Lua - que eu não conhecia. Em consequência também não conhecia a lenda amazônica. Ah, nossas mães... Será que ainda olham por nós?
    Beijus,

    ResponderExcluir
  16. Meu bom amigo
    E como se não bastasse a beleza deste lindo e nostálgico soneto, brinda-nos com uma lenda ão interessante
    Obrigada!
    Fraterno abraço, Toninho

    ResponderExcluir
  17. Oi Toninho
    Fico contente das minhas fotos servirem para tau inspiração_ tens coração bonito e olhos que sabem ver.
    Seus poemas e textos sempre me empolgam_ gostei da lenda_apesar de triste.
    deixo um abraço grande
    e obrigada pelo carinho e atenção

    ResponderExcluir
  18. Meu amigo li o seu maravilhoso e sentido poema ao som do fado de Joana Amendoeira.
    Um momento de rara beleza esta junção e este momento, obrigada.

    beijinho

    ResponderExcluir
  19. Muito lindo seu poema e tristonho . O fundo melancólico do fado ficou perfeito.
    Grata pelas informações.
    Bom final de semana,

    ResponderExcluir
  20. Um lindo e profundo poema Toninho, ando um pouco sumida mas não esqueço dos amigos, um ótimo fim de semana, beijos no coração!

    ResponderExcluir
  21. ✿彡
    Você nasceu para ser poeta!...
    Tudo que você escreve me encanta.

    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    ✿♫° ·.

    ResponderExcluir
  22. Olá Toninho! Sou sua mais recente seguidora! Chamou-me a atenção além do belo texto, a nota sobre o Urutau. Há algum tempo identifiquei o canto deste pássaro no sítio de minha irmã, onde há uma pequena reserva florestal. Pesquisei e escrevi sobre ele uma postagem. Parabéns pelo lindo espaço. Abç grande. http://sidflores.blogspot.com.br/search?q=uma+lenda+viva+da+nossa+fauna

    ResponderExcluir
  23. Passando pra desejar uma boa semana Toninho
    com abraços

    ResponderExcluir
  24. Toninho.... lindíssimo poema, como sempre, mesmo sendo um instante de dor...

    Boa semana, amigo poeta, beijos!

    ResponderExcluir
  25. Belíssimo poema Toninho, não sabia sobre esse pássaro!
    A lenda é linda e emocionante!
    Amigo um abraço, feliz semana!!
    Amara

    ResponderExcluir
  26. Toninho, verdade as fotos da Lis são lindas e inspiradoras!
    Abraço
    Amara

    ResponderExcluir
  27. Dentro da tristeza do poema vislumbra-se a beleza poética, Toninho li e reli muito belo, te aplaudo, Luconi

    ResponderExcluir
  28. Toninho,

    Os poemas falando das rosas, sempre são levados para o lado do perfume e da beleza delas. Nesse caso, um pouco de melancolia, mas ao mesmo tempo algo gostoso de ler e refletir.
    Estava pronta pra perguntar o que é Mãe da Lua. Não conhecia essa lenda e amei saber.
    Linda semana, querido amigo!

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.