Páginas

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Quando a chuva cair.


Quando esta chuva cair no meu quintal,
vibrarei debruçado na minha varanda,
desprovido dos medos de raios e trovões.
Vou estar na janela como numa vitrine,
Cheia das coisas que eu nunca comprei.

Quero ver a agua caindo sobre a terra,
chuva que fecunda a sementes da vida,
ouvirei um cantar do sabiá laranjeira,
beijarei cada gota a escorrer na janela.

Sei das três velas em chama no castiçal,
testemunhas do meu medo da escuridão,
são as derradeiras esperanças de chuva.
Velas que nunca cessam de me alumiar,
Ouvirei o vento como uma anunciação.

Deixarei sob a goteira uma lata velha,
Ouvirei o som de uma lembrança boa.
Mas se os raios não vierem assombrar,
andarei feliz descalço na enxurrada,
desatracarei meus barquinhos de papel.

Minha mãe na varanda mão no queixo,
voz suave para o menino não se molhar,
mas o menino só quer brincar na chuva,
sabe do chá amargo que vai ter de tomar.

Mas quando a chuva cair...
Eu sei, aquele menino em mim renascerá.

Toninho.
25/10/2014

Uma bela semana de paz a todos.

Assisto com tristeza um show de imbecilidade nas redes sociais, dirigidas ao povo do norte e nordeste coisa que pensava, já não existir neste país depois de tantos exemplos belos de solidariedades nas enchentes e outras calamidades publicas. Uma pena que por causa de uma derrota num pleito político esta coisa odiosa venha à tona.

Lamentável gente!
                           
                                 **********************

38 comentários:

  1. Minha mãe na varanda mão no queixo,
    voz suave para o menino não se molhar,
    mas o menino só quer brincar na chuva,
    sabe do chá amargo que vai ter de tomar.

    Mas quando a chuva cair...
    Eu sei, aquele menino em mim renascerá.

    Lindo lindo lindo poema...


    Lamentavel, preconceito nao é aceitavel de forma alguma, por motivo nenhum...

    Otima semana Toninho...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  2. Oi Toninho!
    Que bonita sua poesia e é muito bom tomar banho de chuva!
    E esses xingamentos nas redes sociais são de pessoas que só querem gerar tumulto!
    Obrigado pela visita!
    Bjs do Neno

    ResponderExcluir
  3. Poesia tão linda e que nos remete ao tempinho bom dos banhos de chuva! Eu nunca podia , não me deixavam. O que aconteceu? Quando estava grávida da primeira filha, assim que via uma chuvinha, descia e lá ficava,m me ensopando como criança(que eu ainda era,rs)...

    Que caiam as chuvas onde dela precisarem!

    E o teu desabafo ao final, acho triste, muito triste! Ainda ontem aqui com Neno falávamos que eu sempre digo que nasci no local errado.Queria ter nascido lá pra cima, lembra disso? Adoro o Norte e Nordeste! Não entendo e repudio esses terríveis preconceitos!

    abração,chica

    ResponderExcluir
  4. Também me magoei muito de tristeza de ver um povo ainda com umamentalidade tão desastrosa e preconceituosa Toninho. Deus ilumine as cabeças vazias de amor. Linda poesia e tomara Deus amnde chuva em todo lugar, desde o Nordeste ao sudeste, lá em GO minha irmã disse o rio tá seco e falta ´gua tbm, viajo para lá em Dezembro para férias e desejo encontrar aquele marzão de água como antes, só orando. Tem muitas novidades no Poesia depois passe lá, amo suas visitas, bjs

    ResponderExcluir
  5. Meu doce amigo vamos deixar que a chuva
    venha e molhe o que for necessário, acredito
    no velho ditado que a chuva lava a alma
    Um belo poema

    Bjuss de sempre
    Rita!!

    ResponderExcluir
  6. E que venha a chuva, amigo
    Lindíssimo poema!
    Agradeço a sua gentil participação lá na Frase Fofura.
    Tenha uma ótima tarde, querido
    Um grande abraço de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Toninho, abençoada chuva que tão belo poema inspirou o Poeta!
    Penso que a chuva é uma bênção que nos acaricia na infância e jamais nos esquecemos das suas gotas balsâmicas!
    Sobre a parte final, ouvi aqui na TV e fiquei surpresa! Não imaginava! Vamos ter esperança;))!
    Beijinhos e muita paz para si também.,
    Ailime

    ResponderExcluir
  8. Oi Toninho!

    Ha poemas que a gente ler, que faz um bem danado, provoca saudades na gente, parece lendo a gente.
    O seu poema é perfeito. Fez-me sentir saudades, muitas saudades...
    Fez-me até lembrar-se de uma cena que Natalie Portman fez no filme V de Vingança. Excelente esse filme!
    A chuva tem um poder muito grande sobre a gente, ela pode nos assustar e ao mesmo tempo nos acalmar. Fazer-nos sentir adulto e ao mesmo tempo criança. Adoro dia de chuva fina, suave, por isso o outono e inverno me fascinam.

    É lamentável vermos isso ainda, Norte e Nordeste dois Estado maravilhoso, com uma beleza de encher os olhos. Povo maravilhoso. Estados que todos gostariam um dia de conhecer, principalmente os que falam mal. Conheço alguns lugares maravilhoso ai.
    Pessoas infelizes que querem aparecer são assim mesmo. O tempo um dia fornece remédio que elas precisam, e só deixar pra lá.

    Desejo um ótimo começo de semana cheio de coisas especiais. Beijo grande!

    Tem postagem, passa lá pra ler é sobre uma história de vida.
    Smareis

    ResponderExcluir
  9. Ei Toninho
    Ah.... a chuva, tão esperada, tão abençoada, que venha pra encher nossos rios e nossas vidas.
    Com relação aos insultos aos nossos irmãos nordestinos, sem palavras pra descrever tamanha bárbarie.
    Grande abraço, amigo Toninho

    ResponderExcluir
  10. OI TONINHO!
    LENDO TEU POEMA, LEMBREI DE MEUS TEMPOS DE CRIANÇA QUANDO EU E MEUS IRMÃOS, BRINCÁVAMOS NA CHUVA E MINHA MÃE, COMO EM TEU POEMA, NOS OBSERVAVA DA JANELA.
    PENA, AMIGO QUE TAMBÉM TRÁS A CONOTAÇÃO TRISTE DA FALTA DE CHUVAS.
    LINDO DEMAIS.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Toninho, linda poesia adoro o canto do sabiá aqui onde eu faço fisioterapia tem muitos passarinho. estou sumido porque tenho estudado muito.
    Um abraço amigo Pedrinho

    ResponderExcluir
  12. Lindo poema, de um menino que renasce a cada dia! de fazer lembrar que no meu primeiro dia de aula, teve uma tempestade e a chuva caiu pesadamente. Adorei

    tenho laços nordestinos, então esses comentários, doem em mim

    Zizi

    ResponderExcluir
  13. Oi Toninho a chuva pode nos proporcionar tantas situações, pprincipalmente renascer nossa criança .
    Só tenho medo de tempporal...
    Boa 5ª feira, abraço carinhoso e apareça sempre que puder.

    ResponderExcluir
  14. Meu caro Toninho
    Gosto de ver a chuva cair, parece que faz renascer em mim aquela criança que tanto gostava de chapinhar nas poças de água, e depois ouvia ralhetes da mãe... :)
    Gostei muito de seu poema.
    Uma boa noite e um abraço.
    Miguel

    ResponderExcluir
  15. Oi Toninho um dia de paz . Tomei muito banho de chuva quando criança, chegava a ficar roxa de frio , as vezes pagava caro a minha desobidiência , tinha fortes dores de garganta e ficava de môlho uma porção de dias,mais isso não era castigo para mim, bastava chover estava lá outra vez.Atua poesia é linda e saudosa,Um abraço fraterno, Celina

    ResponderExcluir
  16. Cada instante do temporal teve sua perfeita existência nos versos cantantes ao ritmo da chuva, nos risos do menino, na enxurrada de lembranças queridas.Cena cativante, amigo Toninho.

    Sinto-me como vc, estarrecida diante dos últimos e lamentáveis acontecimentos. Muitos aderiram ao péssimo tom das campanhas e protagonizaram cenas impensadas.Vergonha!

    Um bom dia e alegre dia pra vc.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  17. Achei encantadora o seu espaço. Visite o meu!... Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi Toninho! A chuva por aqui já deu o ar da graça e eu fui festejar no quintal o que me rendeu uma rouquidão, pois estava muito quente e a chuva veio gelada! rs...rs...rs... Não resisti! Realmente é lamentável que devido à política as pessoas se odeiem! E eles não estão nem aí pra gente! Um abração Tetê

    ResponderExcluir
  19. Andei pela chuva com este menino. Linda inspiração. de paz que tanto precisamos.
    Não se aborreça o ser humano é muito paradoxal, amigo. bjs

    ResponderExcluir
  20. Olá, Toninho
    Que romântico e poético!
    Confesso que não gosto muito de chuva... prefiro sol, calor, praia e mar... mas é impossível não gostar de suas palavras!
    Esse vídeo, apesar de muito antigo (o filme...) vê-se sempre com muito agrado.

    Obrigada por ter se inscrito para receber minhas actualizações.
    Hoje publiquei novo post, com certeza você já sabe... :)

    Um excelente fim de semana.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderExcluir
  21. Meu amigo a natureza nunca nos decepciona como nos mostra no seu belo poema, já os homens...

    Por cá também também temos essa tristeza infelizmente.

    beijinho e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  22. Toninho, adorei teu PEDACINHO por lá! Obrigadão! Lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  23. Olá, amigo Toninho
    Sou filha de pernambucano e neta também...
    A eleição foi um horror em muitos sentidos... valeu o seu recado para mantermos o bom senso e a coerência...
    Bjs fraternos

    ResponderExcluir
  24. Agora sim vou falar do seu lindo poema que me disse muito também pois vivi dias da infância com vontade de tomar banho de chuva... não podia nada, pois a mãe não deixava...
    Cuide bem do seu menino interior!!!
    Bjs fraternos

    ResponderExcluir
  25. Adoro chuva! Principalmente quando acordo com ela caindo no telhado...

    Um abraço!
    Quanto ao preconceito sobre o nordeste, temos que ter paciência com as pessoas que ainda não aprenderam que somos todos filhos de uma mesmo Pai! Perdoai porque eles não sabem o que fazem...
















    ResponderExcluir
  26. Hoje é dia de deixar uma frase pra vc!

    Deus é capaz de trocar reinos por ti, abrir mares pra que possas atravessar e se preciso fosse daria novamente a vida por ti!
    Deus só não é capaz de deixar de te amar...
    Acredite!!

    Padre Fábio de Melo

    Bom final de semana
    Bjuss com meu carinho de sempre

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  27. Oi Toninho,
    É realmente desagradável
    ver tanto preconceito contra os nordestinos,
    por motivos eleitorais.
    Como você escreveu: isso 'é um show de imbecilidade'.
    Olha, achei linda sua poesia,
    Tomara que chova bastante, para que renasça em você o menino
    que gosta de tomar banho de chuva!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  28. QUÉ PROBLEMA QUE HAYAN TANTOS POLÍTICOS QUE NO SEPAN QUE ES POLÍTICA.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  29. Oi, Tonin!
    E a chuva chega tímida, sem estrondo. Hoje caiu serena por mais de uma hora, lavando telhados e almas empoeiradas.
    Parabéns pelo poema.

    E não devemos acreditar que voto é democracia. Ele é um simples instrumento de poder - a maioria vence. Saber perder faz parte deste jogo.
    E que a democracia se materialize nas futuras alianças políticas, em prol do brasileiro.

    Abraços

    ResponderExcluir
  30. Belíssimo poema, Toninho e que vontade me deu de brincar na chuva...rs.
    Um grande abraço pra você!

    ResponderExcluir
  31. 。°°✿⊱。
    Brincar na chuva mesmo sabendo do remédio amargo para resfriado... as crianças eram livres e felizes!...

    O preconceito sempre existiu... e da pior forma... dissimulado, ninguém admite mas, faz... isso é revoltante.

    Boa semana, amigo!
    Beijinhos.°✿⊱
    °。.✿✿⊱

    ResponderExcluir
  32. Olá Toninho
    Quando essa chuva cair, a natureza e os homens, agradecerão a Deus por essa dádiva.
    Abraço

    ResponderExcluir
  33. Sua amizade sempre foi muito importante para mim
    sem duvidas acredito ter lutado muito nesses anos
    embora poucos estavam comigo a quase dez anos atrás.
    Hoje estou passando para deixar um
    pouco do perfume que ficou no frasco.
    Embora tenha capacidade de entendimento,
    que passado é perfume de primaveras mortas.
    Agradeço por tua amizade tão especial,
    e por me fazer sentir que ainda sou
    alguém com quem você se importa.
    Deus te abençoe ..sempre..
    Um abraço grande ,
    e especial.
    Com muito carinho.
    Evanir.
    Tenha uma linda ,
    e abençoada semana..
    Eu amo vir a seu blog gosto imenso.
    Em 14 de Julho 2013..
    Hoje posso chamar de ano dourado..
    Estou matando saudades!!

    ResponderExcluir
  34. Toninho, amigo querido!
    Deixemos pra lá estas imbecilidades humanas, mais vale a amizade e o amor entre as criaturas que embalam paz.
    Mas, esta linda poesia não me passou despercebida, pois já está lá no meu Momentos Lilases, com o crédito, claro! Amei!
    beijos cariocas


    ResponderExcluir
  35. Depois de ter lido esta canção tão embaladora na sua maravilhosa poesia. me deu vontade de salpicar os pés com essas pingas de chuva!
    Depois desta beleza, o resto não passam de restos mal resolvidos Toninho! Em toda a parte há "restos" assim!
    Fraterno e grande abraço, querido amigo!

    ResponderExcluir
  36. Toninho o poema é lindo e nos faz viajar por ele. Agora este preconceito que foi reavivado é triste, o ser humano quer sempre um bode expiatório, pena que estamos tão atrasados na moral espiritual, bjos Luconi

    ResponderExcluir
  37. Mineirinho, também fui criança encantada com a chuva e sem medo se se molhar. Este, ficava no coração de minha mãe, preocupada com os resultados dela (rss). Com o tempo e com o descaso dos homens em relação à natureza, ela não cai com a mesma frequência. E é esperada como um prêmio, pela terra e por todos nós. Bjs.

    ResponderExcluir
  38. Chove chuva... Quero me banhar de todo mal... Quero ver a grama bem verde, o rio cheio... Sem água faltar...

    Muito bommmmmmm!

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.