Páginas

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Um barco.




I
A noite cai sobre o cais
Dói sentir tanta melancolia,
num barco navegam meus ais,
bailam no vai e vem das aguas.
O barco leva minha solidão.

 II
Balança um barco na dança lenta.
e lenta a mente viaja pelos ventos.
No meu coração saudade violenta,
a boiar neste rio as minhas emoções.

III
Vejo um barco solitário esquecido,
uma testemunha de amores juvenis.
Lembro das loucuras de tempos idos,
num bailar gostoso como numa dança.

Toninho
20/04/2018
Participação na BC_#umaimagemem140caracteres de devaneiosedesvarios no blog da Mari. Confira e participe.

Nota:
Vi o Verdinho voando pelo nordeste. Se não o conhece confira aqui meusertaopoetico e aqui sounaturezaesertao uma criação da Calu do blog fractaisdecalu 



Um bom fim
de semana
para você. 


13 comentários:

  1. Olá, querido amigo Toninho!
    Já fui lá visitar o Verdinho lá na Lúcia... Muito linda esta interação fraterna que Calu encabeçou e que durará por tempo indeterminado, eu creio...
    Iniciativa para lá de inspirada da nossa querida amiga Calu!
    Esta música me diz muito, pois navegar é preciso; nada de estacionar nos problemas e nas tritezas esporádicas... vamos em frente com paz e alegria! Deus é muito Bom!
    O segundo poema está lindíssimo!
    Se tivesse que optar ficaria com ele e ocm ete verso:
    "No meu coração saudade violenta"...
    Acho que também saí aos barcos no mar... deslizo e bailo com eles...
    Seja muito feliz e abençoado junto aos seus amados!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Belos versos inspirado em saudades, Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  3. Que legais as tuas inspirações,Toninho. Gostei Muito! Também adorei rever o Verdinho lá no sertão...

    Abração e tudo de bom!chica

    ResponderExcluir
  4. Bom dia. Excelentes inspirações. Obrigada. :))

    Hoje:- O teu convite surreal.

    Bjos
    Votos de um bom Sábado

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, amigo Toninho
    Que beleza de inspirações, tivestes.
    Vou já, já visitar o Verdinho.
    Um abraço apertado de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  6. E vamos navegando pela mar da vida.
    Linda e inspirada participação.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  7. Neste eloquente vagar
    do pequeno barco no cais
    evoca lembranças mordentes
    cantigas de muitos ais...

    A imagem fala alto, teus versos ecoam-na em torrentes.Aplausos por mais este belo poema, amigo.
    Abraço de paz.
    Calu

    ResponderExcluir
  8. Inspirações sublimes e belas, querido amigo Toninho!
    Tenha um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  9. Olá Toninho,
    Muito bonita a imagem que te inspirou...
    O poema ficou lindo!
    Esse barco solitário tem muitas histórias pra contar...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Um barco saudoso, penando seus ais, pelo mar da vida. Lindo Toninho

    ResponderExcluir
  11. Não reparei neste 'post'...
    Devia estar a fazer a composição de um 'pot' meu.
    São 3 quadras e 3 hipóteses magníficas...
    Com que então lembranças de loucuras ao sabor das ondas... um eterno sedutor romanesco...
    Não concordo com a canção... é preciso navegar e viver... rsssss...
    Votos de dias fantásticos, em que não falte paz, contentamento e inspiração.
    Beijos, poeta amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Solidão, melancolia e introspecção, brilhantemente abordadas, nesta sua inspirada participação, Toninho! E mais uma construção poética, notável!...
    Gostei imenso! Um grande abraço!
    Ana

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.