Páginas

quarta-feira, 25 de março de 2020

Estrada da saudade.



Hoje vamos com a BC_ Botando a cabeça para funcionar projeto da Chica que nasceu de um exercício dela e o seu neto Neno para uma imagem escolhida e inspiração livre postada ou em comentários, vai ao ar todos os dias 5,15,e 25. Conheça, participe e leia os amigos lá: chicabrincadepoesia  abaixo uma sequencia de imagens. e minha inspiração.


Quando vem uma saudade de mato, de cheiro de terra molhada, de canto de passarinhos, de fumaça pela chaminé, espalhando pela casa o aroma de saborosos pratos da culinária mineira, que a mãe sabia fazer, era momento de ganhar estrada na volta às origens.

A estrada era longa, sinuosa exigia cuidados, no sobe e desce da estrada cercada por árvores. Com janelas abertas o cheiro de eucalipto invadia o carro. No rádio a canção sertaneja me levava para coisas da roça, das noites com mais estrelas e de lua bonita, dos contos de assombrações, das manhãs cinzentas pela cerração e das rosas orvalhadas pelo jardim.

Olhava o painel, a velocidade alta alertava para desacelerar, para nova curva à frente. A emoção muitas vezes rouba a prudência, lentamente o pé ia se afrouxando. Então podia-se ver belezas espalhadas à margem da estrada. Pequenos animais podiam ser vistos, assustados e curiosos como o som da máquina, que me levava ao repouso junto à natureza.

Os sinais se multiplicavam em alerta, para curva perigosa à frente, onde muitos se perderam pela imprudência. Ela é sinal, de que estávamos de chegada, com seus postes azulados que iluminavam a entrada do lugarejo. A margem direita florida com belas flores lilases bem cuidadas.  A saudade disparava no peito.

Lenta a mente ia se encantando com a beleza colorida, milhares de pétalas levadas pelo vento, cobriam parte da estrada, como um tapete de boas-vindas. Estava de volta ao paraíso, podia ouvir o latido do cão ao portão e algazarra do papagaio num poleiro na varanda, onde numa espreguiçadeira sentava e adormecia nas tardes, no preceder do retorno dos pássaros aos ninhos, na regência do mavioso sabiá; O Sol lentamente se escondia atrás da serra e no rádio de pilha vinha o canto da Ave Maria, quando a casa era perfumada pela dama da noite.


Toninho
25/03/2020

Hoje completa 7 anos do encantamento de minha mãe.
Talvez inspiração venha desta saudade infinita, não dolorosa.


Vamos nos cuidar 
não é um "gripezinha".

Grato pela 
visita.

15 comentários:

  1. Linda e tocante inspiração e tua mãe já está num outro caminho, onde não mais sombras há! Está na LUZ! Obrigadão! Adorei! levei o link! E essa saudade fica sempre ,não? Aqui estamos isolados, Oma ali na outra cidade e impossibilitados de entrar na clínica!!! Estranha sensação1 abração, chica

    ResponderExcluir
  2. Boa noite de paz e saúde, querido amigo Toninho!
    Meu sentimento de pesar sobre sua saudade imensa da sua mãezinha amada. Quando fala dela, lembro do meu pai, amado. Que saudade imensa!
    O vídeo é muito lindo e não ouvia faz muito tempo.
    Hoje, tenho a ansiedade querendo dominar e me fez muito bem encontrar algo assim aconchegante ara ouvir nesta hora.
    Os caminhos muito bem descrito por você, como poeta que é, nos faz percorrer os nossos com mais ânimo num tempo tão conturbado.
    Quando vou à roça tem um caminho belo por lá antes de chegar no sítio, que é puro eucalipto do lado esquerdo. Aqui, passamos no interior, por muitos e o cheirino é bom e resgata a respiração mais límpida que estamos tendo dificuldade em exalar, esse ar puro.
    Jamais alguém pode sentir o que a falta dos amados do nosso coração se faz presente... só Deus!
    Tudo estará sorrindo quando você por lá voltar, amigo. Deus é Fiel!
    Estivemos já rezando o terço e Hora Santa e vamos continuar até a noite adentrar mais, agora. Fizemos uma pausa para o café.
    Colocarei a intenção da alma da sua mãe no nosso terço aqui também e por você e sua família toda.
    Tenha dias abençoados e livres do mal impiedoso!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Hoje, 7 anos, pela partida de sua mãe, de quem ficou, como é natural, uma imensa saudade. Como eu o compreendo!

    O seu texto está muito bem escrito e revela bem a saudade que sente dessa estrada. Quanta "coisa" bonita vê por onde passa! Em Portugal, não temos esses caminhos, mas compreendo seus sentires.

    Grata pela visita e palavras deixadas em meu blog. Há muito que somos amigos.

    Acho que o se está passando no mundo, não será coisa rápida, penso mesmo que se está fazendo a seleção da espécie. Nunca pensei passar por esse duro momento, mas antes, outros já passaram por situações semelhantes e eu não sou nem mais nem menos que todos os que me antecederam. Que o coração do Universo nos ajude!

    Se fôssemos atletas ou tivéssemos sido como Bolsonaro foi, O Covid-19 nem chegaria perto de nós, assim, nós pobres mortais, podemos nos infetar. Aquele senhor fala sem pensar. Que tristeza!

    Beijos e um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é minha querida, eu até que fui atleta profissional no futebol, mas não me vejo blindado como o coisa. Vamos nos cuidando e cuidando.
      Grato pela amizade de tanto tempo. Bjs

      Excluir
  4. Me bateu saudade da infância, do ouvir o rádio, o sino da igreja, o cheiro das flores ao cair a noite, e o brincar de bandeirinha na rua com amigos. Agora vivemos dias difíceis, em solidão, na esperança de sairmos vivos

    ResponderExcluir
  5. Toninho,
    boa noite!
    Belas lembranças!
    Este recesso vem nos trazer
    muitas recordações.
    Boa semana e vamos continuar
    orando pela terra!

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, Toninho...
    Um texto bonito e bem inspirado na sua amada mãe. Uma saudade saudável e compartilhada com palavras construtivas.
    Vamos adiante, levando a sério os cuidados recomendados nestes dias tão espantosos... Que passem rapidamente e venham tempos de refrigério...
    Nosso carinho e orações...

    ResponderExcluir
  7. Lindas saudades nos trouxeram esta participação com imagens tão bonitas, mas que também sinalizam alertas para perigos quando não se está atento.Vamos alerta nos cuidando. bsj

    ResponderExcluir
  8. Claramente que não é uma gripezinha! Cuidem-se! Adorei a postagem
    -
    Beijo. Uma tarde feliz
    Proteja-se...

    ResponderExcluir
  9. Quanta saudade seu texto me traz... e nem se bem do quê! Gosto das flores lilás, também das brancas e das amarelas. Ainda bem que o vírus não matará as flores!
    Cuide-se bem, e que O Mistério proteja você e sua familia.
    Um forte e fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia meu querido amigo Toninho. Linda lembrança da sua amada mãe, os anos passa, a dor da perda suaviliza, Mas a saudade é eterna. Quando detalha as maravilhas da sua terra, fico aqui pensando como gostaria neste momento está em um interior, escutando os cantar dos pássaros, terra molhada,etc. Se cuida meu amigo, na presidência tem um homem bem articulado, de louco não tem nada, louco são os que idólatra ele como se fosse um Deus. Até agora está tudo obscuro da verdadeira intenção desta criatura. Mas Deus é Deus é o bem sempre vence o mal. O mal por si se destrói. Enorme abraço. Não é uma gripinha define bem o Presidente, quer fazer um suicídio coletivo. Realmente é um vírus desconhecido que causa infecção respiratória podemos causar complicações fatais. Enfim vamos orar e pedi a Deus que tudo isso passe logo e proteja as nossas vidas. Forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quis dizer que o Presidente disse ser apenas uma gripinha e isso define bem o caráter do Presidente. Estou explicando a minha colocação para não ser mal interpretada rsrs. Algum louco achar que o Presidente está certo se referindo a um vírus que ataca impiedosamente a muitos como gripinha. Soube meu amigo que Itapuã já tem casos, cuidados redobrados, este vírus tem uma camada de gordura e para ficar inativo é necessário destruir essa camada. Resumindo todos os produtos que retira gordura ajuda ao combate, assim foi informada. Lógico o álcool gel está entre os produtos mas eficaz. Abraços.

      Excluir
  11. Querido Toninho
    Como eu o entendo!
    Que saudades! De outros tempos. de regressar à casa paterna, onde a mão nos esperava com uma refeição deliciosa!
    Que belo e poético é o eu texto, tão cheio de sensibilidade tocante!
    Cuide bem de si. Evite sair. Restam-nos as lembranças... Melhores dias virão, muito em breve.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderExcluir
  12. Adorei a viagem que fiz na sua companhia, vi tudo e tudo senti: cores, cheiros e emoções. Senti-me muito bem sentada na varanda vendo o pôr do sol, longe do tal coroa homicida e de gente pateta como o Bolsonaro...
    Os meus parabéns por este belo texto, tão sentido e expressivo.
    Sua mãe só partiu fisicamente, ela vive gloriosa no seu coração.
    Com um som apropriado, foi uma excelente participação.
    Tudo pelo melhor, querido amigo.
    Abraço carinhoso.
    ~~~~

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.