Páginas

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Devaneios

Devaneios


Deitado na relva
Viajava pelo seu corpo
Numa viagem sensual de carinhos
Mãos que no toque suave aos desnudos ombros
Incendiava o corpo como um vulcão
Sentia a cabeça em devaneios, pouso em seu colo
Meus olhos brilham na viagem pelo seu corpo
Na maciez de seus joelhos, toco meus lábios
Sonhos e desejos numa mistura de prazer
A relva, o cheiro das manhas de primavera
Sonhos lindos na distancia que meus olhos buscam
Aquela mulher suave de corpo alucinante perfuma
Flores amarelas caiam sobre seus cabelos lhe deixava mais bela
Na relva as flores um tapete, testemunhas do amor.
Instante que nossas bocas selaram mais finito beijo.
No êxtase que se fez que os pássaros silenciassem.


Toninho
23/07/2010

3 comentários:

  1. Toninho, tudo bem?
    Nesse cenário maravilhoso, até mesmo a natureza participa, como o poeta deixou demonstrado nesse lindo poema:
    "Na relva as flores um tapete, tetemunha do amor!
    Há algo mais extasiante e sublime do que esse momento, meu amigo?
    Gostaria de deixar para ela, (com tua licença), esses versinho que ficará como um presente do amigo, rsrs.

    Nas formas suaves de singela beleza,
    Na doçura natural de beleza pura;
    Sentimento de amor e de certeza
    Desse teu corpo de linda escultura

    Nas formas suaves de singela beleza,
    Na doçura natural de tua candura;
    Sentimentos de saudade e de nobreza
    Dessa tua alma de amor e de ternura

    Um abraço, do teu leitor, boa noite.

    ResponderExcluir
  2. Toninho, como vai essa saúde?
    Adorei este poema, que maravilha, boa inspiração...hee! Este sonho tambem eu tenho, quando se tem muito amor para oferecer, sentimos tudo isto mesmo sem por esse momento passar.
    Maravilhoso...

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Toninho, meu querido poeta e amigo,
    seu poema é carregado de ternura
    e de uma inspiração ímpar...
    Aplausos a ti sempre!!!
    Deixo a você esses simples e humildes
    versinhos que sua inspiradora poesia
    nesse momento me inspirou...


    Sublime amor


    E naqueles cabelos
    Flores que com carinho
    Foram colocas por suas mãos
    Perfumavam o encanto desse amor
    Os pássaros extasiados com tanta beleza
    Cantavam alegremente entre as flores dessa relva...
    Afrodite se incorporou, e Zeus a acompanhou
    Morfeu se enterneceu, e os dois abençoou,
    Assim se consumou na relva molhada,
    Entre flores coloridas e orvalhadas
    O mais lindo sonho de amor...

    Desejo a ti uma linda e abençoada noite!
    Carinhos a ti sempre... Bjsss

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.