Páginas

sábado, 28 de julho de 2018

A dor da saudade.


Poetizando encantando um projeto de blogagem coletiva da professora Lourdes, para uma imagem dada, que lhe convido a participar e ler belas inspirações de nossos amigos. Acompanhe-me por aqui: filosofandonavidaproflourdes  






















Na manhã solitária neste quarto.
vivo agora neste caminhar vazio,
que em mim reflete como o parto,
a dor na alegria que causa o frio.

Olhar perdido a espera frustrada,
a noite que cresceu, soturno olhar,
o quarto vazio onde fui a amada,
presentes, flores solidão a celebrar.

A cabeça gira imagens disformes,
recriam lembranças, há fantasia.
Vem uma doída saudade enorme.
nos tique-taques soam melancolia.

Já as luzes se apagam lentamente,
os raios de sol veem desorientados.
tocam meu corpo tão suavemente,
que sinto prazer de olhos fechados.


Toninho
28/07/2018
Inspirado/incorporado numa mulher para 46ª edição do projeto citado.


Grato sempre.
Bela nova semana.
Agosto seja doce
 como
fruta madura


Um Parabéns à Genilda que faz parte desta BC e irmã da Lourdes pelo aniversário nesta data 28/07/2018
Viva Geni e felicidades, que Deus derrame sobre sua luz.



43 comentários:

  1. Dorida saudade ao som do relógio, do tempo cativo que se foi mas, ficou. Bela inspiração. Poetizou e encantou.

    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Boa Noite, querido amigo Toninho!
    Tão bom ver o poeta incorporar a dor de uma mulher!
    Sua sensibilidade permite tal proeza.
    É o segundo poeta que se insere nesta perspectiva e me contempla como leitora.
    Bonito demais este seu olhar masculino sobre os sentimentos femininos!
    São raros os de coração puro como você, amigo.
    Ler o âmago da nossa essencia com tamanha sutileza não é para embrutecidos. Deus conserve sua delicadeza.
    Nem precisa olhos fechados para que venha a Força intensa do AMOR sobre nós.
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Como sempre inspiradíssimo e encantando na participação! Chegamos ontem por volta da meia noite, quase hoje,rs... E aqui, entre maquinadas de roupas, secadora em ação, frio, vento, mas sol, tento me acostumar à realidade. Já incorporei a faxineira de sempre...Tuuuuuuuudo me esperando...Kiko voou pro super pra abastecer a casa e assim, tuuuuuuuuuudo à rotina retorna. abração, chica

    ResponderExcluir
  4. Muito estimado Toninho.
    Uma emoção ouvir o doce e nostálgico trinado das guitarras portuguesas, na canção maior da saudade, conjugando-se perfeitamente com o este belo poema.
    O trabalho trovador tecendo verso a verso, estrofe a estrofe, o seu poema nostálgico é tocante e notável.
    Parabéns pela inspiração.
    Muito agradeço ter divulgado o aniversário da Genilda, para mim era um mistério tratarem-se por manas... Agora está explicado.
    Quanto à minha participação, acho que progredi um pouco no sentido de descolar-me da imagem...
    Querido Amigo, um grande abraço.
    Dias plenos de paz e contentamento.
    Beijo
    ~~~

    ResponderExcluir
  5. A saudade invade o quarto, a alma e traz o amor latente sempre no cheiro, da música, numa imagem, marcada sempre na memória! Lindo poema Toninho

    ResponderExcluir
  6. Bom dia amigo mineirinho
    Tua performance como eu lírico feminino conta-nos a dor do abandono de quem sofre de saudades pela ausência do parceiro amado.
    Meus aplausos pelo poema brilhante
    Beijos e uma nova semana de luz e amor

    ResponderExcluir
  7. Olá amigo poeta Toninho!
    Desculpe a demora para adicionar seu link e vir aqui apreciar sua maravilhosa participação. Dona de casa, se brincar não sai da cozinha nem aos domingos. Mas estou aqui. Como sempre nos brinda com seu majestoso poetar. Uma poesia lirica, saudosa, mas encantadora! A saudade que invade a alma e deixa tudo triste e sombrio, nada mais é que a falta de um grande amor que se foi.
    Quando faço as descrições das imagens, vem a minha imaginação, mas não significa dizer que os outros participantes pensem de outra forma. Mas essa foto, os participantes que a escolheram também identificam essa saudade, a dor da ausência de quem se ama.Obrigada amigo por mais uma vez participar lindamente! Seja sempre bem vindo. tenha um domingo feliz e um início de semana de muita paz. Abraços

    ResponderExcluir
  8. Falar nada mais. Apenas sentir a emoção poética, marca registrada do poeta Toninho! Momento de repensar saudade...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde amigo Toninho!

    Mais uma vez merece aplausos e os parabéns por esta majestosa participação. Só para um grande poeta como você é capaz de escrever da tristeza e da saudade um poema tão belo. Linda música!Parabéns amigo! Seja muito feliz, abraços

    ResponderExcluir
  10. Olá, Toninho, estive uns dias fora comemorando B de Mármore/39 anos e vim agora ver a sua linda participação... Muita sensibilidade e inspiração afetuosa neste poema...
    Bom final de domingo... Abç

    ResponderExcluir
  11. A imagem reflete claramente saudade e solidão,
    e você poetizou lindamente Toninho!
    Gostei muito da tua participação ;)
    Ótima semana. Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Olá Toninho, que belo e saudoso sentir,versou o desfolhar dos dias explicitando sensibilidade e lirismo.
    Magistral poema, aplausos todos!

    Sobre o texto sem a vogal "A", poste nos telinha de comentários, levarei para sua página. No aguardo. Desculpe não ter avisado antes.

    Boa semana!
    Bjs no coração !

    ResponderExcluir
  13. Lindíssimo poema amigo Toninho!
    Como sempre sua inspiração não tem limites!
    Adorei.
    Beijo de paz e bem. Feliz semana.

    ResponderExcluir
  14. Muito bela a sua participação :)) Adorei:))

    Hoje: O meu sentimento não morreu.

    Bjos
    Votos de um óptima Segunda- Feira

    ResponderExcluir
  15. Comecei por ouvir o fado na magnífica voz de Teresa Salgueiro, acompanhado das guitarras em seu quase choro… Depois li o seu belíssimo poema e pude sentir toda a melancolia que pôs nas palavras, meu Amigo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Toninho!
    Essa dor ninguém tira.
    Amei ler amigo poeta.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  17. Esses desafios são sempre inspiradores e provam que quando estudávamos, lá atrás, bemmm atrás, a professora nos fazia escrever uma redação à vista de uma gravura e saiam coisas linnndas. Gostei, amigo. Tentando voltar a blogar...

    ResponderExcluir
  18. A dor da saudade machuca e faz sangrar o coração. Para tentar apaziguar essa enfermidade só um novo amor.
    Beijokinhas

    ResponderExcluir
  19. Ai, essa doida saudade vem sem ser chamada. Sempre inspirador, meu amigo! bjs

    ResponderExcluir
  20. Participastes com um magnífico poema, amigo.
    Lindíssima inspiração.
    Um grande abraço e meus aplausos.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  21. OI TONINHO!
    MUITO LINDO AMIGO.
    IMPRIMISTE UM RITMO DE SAUDADE E UMA CERTA SENSUALIDADE QUE DEIXOU DEMAIS TEU POEMA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá, Toninho
    Muito bom mesmo!Saudade é uma coisa gostosa, que de vez em quando machuca.
    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  23. Boa noite Toninho! Parabéns pela sua participação. A saudade nos faz recordar, as lembranças ficam marcadas para sempre no coração e na memória, onde vamos sempre buscar para recordar sejam elas positivas ou negativas, estão lá porque de certa forma fazem parte da história da vida.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  24. A saudade envolvida em doces lembranças.
    Maravilhosa participação.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  25. https://poemasdaminhalma.blogspot.com
    Olá Toninho!
    Que belíssimo poema, "Dor da Saudade", a saudade traz recordações, boas ou más... ainda que muito queiramos jamais conseguimos evitar a dor. Excelente poema, excelente musical... o tradicional fado bem português.
    Adorei! Obrigada querido amigo, não sabia que gostava de fado... Parabéns, pela maravilhosa participação e inspiração.
    Beijinho de paz e bem.
    Luisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isto Luisa. Temos forte ligação com Portugal e sua cultura e tradições e a musica sempre esteve presente em minha vida a ouvir Fado desde criança e sempre que posto e posso faço uso deste como ilustração. Grato sempre amiga.Bjs

      Excluir
  26. a saudade muito bem representada Toninho, com um lindo poema bem construído e um bonito fado !gostei muito desta visita ao seu blogue.
    abraço
    Angela

    ResponderExcluir
  27. Amigo Toninho, mais um inspirado poema dessa vez com o canto da saudade, que se inicia com essa bela estrofe:

    Na manhã solitária neste quarto.
    vivo agora neste caminhar vazio,
    que em mim reflete como o parto,
    a dor na alegria que causa o frio.


    Parabéns, amigo poeta, da Terra de Drummond.
    Um bom restinho de semana, com muita paz.
    Grande abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  28. Já estamos em outubro
    e o mineirinho lá, jogando
    pedrinhas no rio.

    Boa tarde gente. Um abraço,
    Toninho.



    .

    ResponderExcluir
  29. Toninho!
    Sempre que venho aqui, posso sorver seus lindos versos e hoje ainda mais, homenagendo o ardor da mulher e seus efeitos em ti.
    Parabéns!
    “A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/08/divulgacao-cultural-101-46-poetizando-e.html

    ResponderExcluir
  30. Belíssimo poema Toninho! Como é rica a criatividade humana, que de uma mesma imagem cria diversas interpretações. Que bom é por em versos o que se sente, e compartilhar sentimentos! O triste fado que acompanha o poema combinou muito bem...
    Parabéns por sua participação. Um grande abraço,
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  31. Oi Toninho ! Companheiro e poeta de minas, cá estamos, às voltas, com mais um lindo poema de sua autoria. Foco viajando em seus versos, e leio repetidas vezes para sorver a inspiração. grande abraço, e ótimo fim de semana poeta.

    ResponderExcluir
  32. Parabéns Toninho, pois sabes transformar de forma maravilhosa a inspiração em bela poesia.
    Um grande abraço. Retornei...
    Élys.

    ResponderExcluir
  33. Todos os dias são especiais, mas tem alguns que fazem os nossos olhos brilharem mais e estes nos deixam com a alma e o coração poético!
    Será que amanhã, será mais um desses dias! Então vamos Poetizar e encantar, amanhã e no decorrer da semana vindoura.
    Passando mais uma vez com o convite e dizendo que sua participação sempre foi importante e cada vez mais nos encanta com seu lindo poetar.
    Postarei no horário da manhã, espero você para mais um POERIZANDO E ENCANTANDO, que está com imagens que nos inspiram poesia.
    Feliz e abençoado fim de semana.
    Amiga Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  34. A saudade eterniza momentos, sentimentos e pessoas. Belíssimo poema, amigo.

    Um ótimo fim de semana.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  35. O Fado, o tema, o poema, se entrelaçam nas redondilhas dos sentimentos guardados nas Saudades visitadas.Faz-nos presas dóceis. Faz-nos lamentosos. Faz-nos, muitas das vezes, silentes.

    Parabéns por mais esta linda participação, amigo Toninho.
    Abraços de paz.
    Calu

    ResponderExcluir
  36. Oi Toninho
    O fado por si só já nos faz melancólicos e o poema remete a dor da saudade num conjunto de sentimentos que tem nos alimentado os dias.
    Muito sentimental e muito bonito!
    Te abraço parabenizando pela participação. sempre poética e linda!
    Obrigada pelas mensagens solidárias.

    ResponderExcluir
  37. Oi Toninho
    Estava em Poços.
    Uma linda poesia com uma solidão doída.
    Descreveu o que muita gente vive, deve ser cruel.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  38. Saudades é ferida que se aquieta no peito, parece cicatrizada, mas de repente começa a sangrar e traz a tona tantas lembranças, adormecemos esperando viver em sonhos, mas acabamos acordando e voltando a realidade e da cama não queremos pular. Meu amigo teu belo e triste poema me fez divagar, como sempre tua alma sensível descreve com maestria essa dor que nunca sara, parabéns pelo poema e pela bela escolha do fado. Sempre grata, abraços

    ResponderExcluir
  39. Nostalgia e poesia... numa perfeita sintonia... em mas um admirável momento poético... Gostei imenso, Toninho!
    E uma excelente escolha musical... que desconhecia por completo!
    Um grande abraço
    Ana

    ResponderExcluir
  40. Acho que daria uma letra de música - um samba, talvez. Seria muito poético, na linha do "Foi um rio que passou em minha vida..." Adoro.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.