Páginas

quarta-feira, 25 de julho de 2018

No frio inverno.




É mais uma noite sem poder dormir,
Há uma lembrança que me apavora,
um assédio que cria este vil desiludir.
A dor que padece na agonia da hora.

Lembro daquelas noites com saudades,
nos meus olhos a imagem ainda clara,
Vive-se na retina prova das verdades,
a boca nega, mas no coração não cala.
 
Lá fora sobre o jardim na chuva fina.
Na fresta da janela cantiga do vento,
sopra assanha numa dança a cortina,
que testemunha todo o meu lamento.

O vazio das horas que impera agora,
vive a incerteza nesta longa espera,
sacrifico das horas perdidas lá fora,
vem acelera a espera da Primavera.


Toninho.
25/07/2018

Apenas uma Homenagem ao Dia do Escritor, este que nos leva ao imaginário. Meus parabéns a todos que escrevem e reinvento emoções com palavras.










15 comentários:

  1. Boa tarde, querido amigo Toninho!
    Para quem ama escrever, o frio favorece, mas a Primavera já vai alegrar o coração de quem tece poemas em forma de flor pura como este.
    Obrigada pela homenagem que tece aos que derramamos palavras com todo sentimento para minimizar noites invernais intensas.
    Que não nos falte o abraço e o carinho noturno que, mais do que ao corpo, aquece coração e alma com reciprocidade!
    Tenha dias felizes e abençoados junto aos seus, amigo poeta!
    Bjm fraterno e carinhoso de congratulações, de paz e bem
    P.S. Ouvindo o áudio nesta tarde bem fria na região sudeste. Obrigada pela partilha esmerada.

    ResponderExcluir
  2. O frio com seus dias nublados deixa o coração saudoso à espera da linda primavera que irá florescer o coração do poeta que irá bordar com suas belas metáforas um exímio poema que será açambarcado por nós seus ávidos leitores
    Belíssima e empolgante a sua homenagem meu amigo
    Parabéns pra você grande escritor que nos brinda com suas pérolas e faz com que nos embriaguemos com o seu belo versar
    Beijos e bom restinho de semana

    ResponderExcluir
  3. Tue poesia é linda demais e isso não é novidade!Escreves muito bem!Parabéns pelo teu dia! abração praiano,chica

    ResponderExcluir
  4. O bailado da cortina numa janela solitária , é já por si uma sensação de vaga de alguma solidão . Se juntarmos a isso um pouco do desconforto do inverno , é a desolação da alma . É esse lado mais solitário que se por um lado embeleza a dor poética , por outro já faz parte do estilo do escritor .
    E esta é uma lindíssima poesia que se agarra à alegria da primavera que se aproxima .
    Abraço , querido amigo !

    ResponderExcluir
  5. Que lindo poema. Abraço.
    https://sabaocorderosa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Toninho!
    Que homenagem maravilhosa ao dia do escritor.
    Eu o parabenizo por esse poema tão bem escrito por um poeta e escritor como você.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. Uma poesia que encanta a alma, que expressa a magnitude de quem a escreve. Amei essa homenagem a todos que expressam seus sentimentos por meio da palavra. Parabéns a você que admiro tanto!
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  8. Para mim, não há inverno por essas latitudes e a prova são as fotos das belas flores que a Anete nos envia de Brasília...
    Porém, se o Toninho percebe essa nostalgia, é porque ele realmente é sentida pelos residentes.
    No entanto, todas as estações têm o seu encanto e é necessário tirar o melhor partido dessa magia e aproveitarmos ao máximo o tempo, caso contrário, vivemos numa contínua espera...
    Gostei do seu poema confidencial... As insónias são desesperantes...
    Grande abraço, querido Amigo.
    Um fim se semana ótimo e ameno.
    Beijos
    ~~~

    ResponderExcluir
  9. Toninho mesmo com frio seus poemas são lindos, adorei. Por aqui temos muito calor rsrsrs.
    Beijinhos de Luz!
    AnaMaria

    ResponderExcluir
  10. Parabéns, querido Toninho pelo seu dia, Dia do Escritor e como você escreve!

    Uma excelente música e voz e não menos interessante poema, que você tão carinhosamente fez. talento é isso, k o "domina".

    Aí, é inverno, estação do ano, que detesto, e daí ter compreendido tão bem sua nostalgia e a das pessoas, que por aí vivem.

    A chuva, o vento, o tempo, k parece não passar, enfim, um tédio, que gela a alma. Que venha logo a Primavera!

    Beijos e bfds.

    ResponderExcluir
  11. Bela homenagem. Eu também a fiz, mas no face, bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá Toninho, parabéns pelo seu dia, mesmo atrasada. Uma expressiva homenagem dedicada aqueles que dão forma e vida as palavras.
    Um poema invernal com uma linda mensagem!
    Bom domingo querido amigo.

    PS: Toninho será que eu e a Lucia vamos poder encontrar vc em Salvador em 25 novembro?Será um prazer imenso!

    ResponderExcluir
  13. Emoção e sensibilidade, no seu melhor, por aqui, em mais um belíssimo momento poético, que não poderia assinalar da melhor forma, este dia tão especial, para todos os poetas e escritores... e para todos os que têm na escrita, o seu elemento privilegiado de paixão e de expressão...
    Adorei o poema, e adorei ter descoberto mais uma canção linda, da Adriana, que ainda não conhecia!...
    Um grande abraço!
    Ana

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.