Páginas

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Como a sede dos peixes.




Botando a cabeça para funcionar é a BC de todos dias 5,15 e 25 de cada mês, um projeto da Chica para uma imagem com inspiração livre, vamos lá conhecer e participar e ler nossos amigos aqui chicabrincadepoesia.




A noite foi longa para ambos no reciclável,
pelas ruas ouvia-se o som das ferraduras.
No rosto do catador o cansaço era inegável,
mas não se via ali neste ser as amarguras.

O dia se apresentava com o sol escaldante,
vejo o homem e o animal na praia deserta,
pareciam viver agora o processo relaxante,
o catador se banhava com um olhar alerta.

O cavalo lento pela praia parecia sedento,
cheirava a água de sua sede não saciada,
como para sede dos peixes no mar nojento,
o cavalo sofre a sede diante água salgada.

Olhares piedosos dos primeiros banhistas,
para aquele cavalo na carroça tão limitado,
a provocar gritos de um grupo de ativistas,
que o catador o pegou e partiu apressado.


Toninho
15/08/2019  

Meus parabéns para as aniversariantes da semana:
Calu, Claudete, Ailime 


Um bom fim de semana para 
todos e grato pela visita.

9 comentários:

  1. Boa Noite de paz, querido amigo Toninho!
    Como sempre deu um show e os catadores aqui, em cidades próximas à minha, eles carregam o material sem o uso do animal e em carrinhos grandes.
    O catador precisa de sustento, mas se tiver compaixão do seu companheiro de trabalho, ambos sairão ganhando em todos sentidos. A reação do povo foi boa para conscientizar da injustiça do homem.
    Muito bonito o alerta aqui pela sua habitual sensibilidade poética.
    Que nossas amigas sejam muito cumuladas de bênçãos nestas datas festivas.
    Tenha dias abençoados neste final de semana junto aos seus entes queridos, amigo!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Bela inspiração! Por aqui os catadores trabalham com seus carrinhos e empurram com a mão, uma vida sofrida, os animais por aqui são usados em carroças que fazem pequenos carretos, devido ao tamanho das mesmas, mas percebe-se o pobre animal magro demais, tenho dó, eles precisam de tão pouco e em troca auxiliam o carroceiro a ganhar o pão de cada dia, mas gostei de você nos mostrar um outro lado que nem sempre é mau trato. Abraços querido poeta.

    ResponderExcluir
  3. É sempre inspirador ler as suas palavras. Que o cavalo alcance a água doce a que tem direito e que o catador continue feliz com a sua vida, ainda que árdua, para continuarem companheiros de labuta.
    Abraço amigo mineiro
    Ruthia
    O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  4. Linda, linda demais tua poesia e inspiração! Deu pra "ouvir" o som das ferraduras nos cascalhos da rua...E depois o final até hilário... Muito linda!Adorei! Obrigadão, levei o link! abração, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Muito amável seu poema e ainda bem que lá estavam os ativistas na defesa do pobre cavalo!Antes de banhar-se deveria pensar na sede dele naquele momento! Sob-me o sangue quando vejo judiarem de animais! Lindo os versos seus! Abração

    ResponderExcluir
  6. Gostei demais da sua inspiração, Toninho! A mensagem transmitida foi muito boa!...
    Bonita homenagem às amigas... Os meus parabéns a cada uma, mil felicidades e saúde...
    Com um abraço

    ResponderExcluir
  7. A foto é perfeita e sua inspiração cada dia mais apurada. Muiiito boa !
    _e a gentileza seu ponto forte .
    fica um abraço

    ResponderExcluir
  8. Olá de novo, Toninho!
    Triste situação a dos cavalos...

    ResponderExcluir
  9. Eu fui uma das ativistas que me 'atirei' ao homem.
    Srssssssss...
    Ótima participação, querido Amigo.
    Tudo bom.
    Abraço afetuoso
    ~~~~

    ResponderExcluir



Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.