Páginas

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Colírio dos retirantes.


Botando a cabeça para funcionar nossa BC de hoje, que acontece todos os dia 5, 15 e 25 de cada mês, uma ideia da Chica para sacudir nossa inspiração, onde ela trás uma imagem para que livre de estrutura poética expressem um sentimento, um olhar sobre esta figura como a abaixo e logo apos meu olhar.Conheça e participe e leia os amigos aqui: chicabrincadepoesia


Colírio dos retirantes.


Do mandacaru da caatinga sou a prima,
dos cactos Irmã mais ativa nas florestas.
Pelos campos vivemos no adverso clima,
e alimentamos seres em áreas funestas.

Minhas flores encantam olhar de aridez,
sob este sol causticante sou a reluzente.
Flor de todas estações naquela escassez,
Tão bom seria a humanidade onisciente.

Quando o tempo da seca tudo entristece,
dissemina morte no campo, é desolação.
O sertanejo que é forte, vê-se no estresse,
então eu floresço como única consolação.

Mas hoje vivo nesta restinga replantada,
sou o encanto aos olhares de passantes,
sou musa a caminho da praia propalada,
outrora fui o colírio dos bravos retirantes.


Toninho
24/09/2019 


Grato pela visita.



19 comentários:

  1. Bom dia, Toninho.
    Aqui na minha cidade existem algumas dessas árvores. Geralmente magrinhas, elas dão exuberantes flores vermelhas. Não sei o nome dela. Nem sabia que eram naturais do sertão.

    Linda poesia!

    ResponderExcluir
  2. Toninho, brilhante inspiração! Adoro ver essas flores e trazes aqui toda família delas...Gostei muito e ela passa lição de vida pra cada um que a souber ver,com olhos de perceber!!! Obrigadão! Levei teu link! abração, chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia de paz de Primavera, querido amigo Toninho!
    Eu, como a flor em questao, tambem floresco pela forca de Deus em acao.
    A última estrofe está um colirio para quem le seu poema de ressurreicao da Primavera no agreste, meu amigo.
    Que bellísima inspiracao uma vez mais!
    Tenha uma abencoada primavera!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    P.S. Flores sao colirio da alma para todos os sensiveis. O video esta perfeito. Parabens, amigo!

    ResponderExcluir
  4. Colírio é esse seu poema tão brilhante e encantador
    A flor é linda e agrada de sobremaneira a retina de quem a admira
    Tenha uma feliz e abençoada quarta feira
    Beijinhos primaveris

    ResponderExcluir
  5. Excelente publicação :))

    Hoje no Brincando:-Instante ilusório

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta - Feira

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, Toninho
    A imagem te inspirou lindamente, amigo.
    Esta flor é realmente um encanto.
    Um carinhoso abraço nesta quarta.
    Verena.



    ResponderExcluir
  7. Só mesmo sendo um poeta nato pode-se dar esse luxo de construir versos cativantes! Uma excelente tarde!

    ResponderExcluir
  8. Lindo poema e nos coloca diante do percurso das raízes que a acompanham pelo tempo. bjs

    ResponderExcluir
  9. Adoro o som e o poema que o acompanha!!! 👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  10. Inspiração não faltou...
    Não conheço a planta... pensei que era aloé...
    Parabéns.
    Abraço, Amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  11. Que linda inspiração, Toninho, versos que expressam os seus sentimentos e valores... 👏👏👏
    A flor é exótica e parece ser muito resistente, assim como o sertanejo...
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  12. Toninho não pude participar apareceu manchas pretas que acompanham o movimento de meu olho. Fiquei com medo de piorar aqui no note, mas de um a um amigo vou comentar, claro aos poucos. Tua poesia fala fundo em nossa alma, linda demais abraços

    ResponderExcluir
  13. Braaavo, amigo Toninho! Magnífico poema; teus versos descrevem com sensibilidade a existência da flor do cerrado.
    De muito há conheço.

    Abração,
    Calu

    ResponderExcluir
  14. Boa noite amigo Toninho!
    Como sempre acontece, aqui sempre se lê um ótimo poema. Desta vez o poeta brinda-nos com o seu “Colírio dos retirantes”, que se inicia com esta bela estrofe:

    “Do mandacaru da caatinga sou a prima,
    dos cactos Irmã mais ativa nas florestas.
    Pelos campos vivemos no adverso clima,
    e alimentamos seres em áreas funestas.”

    Bravo, poeta!
    Meu desejo que tenhas um ótimo final de semana com alegria e paz, amigo Toninho.
    Grande abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Toninho.
    Nunca tinha visto. Fininha e bem resistente ainda dando como relata a Chica lindas flores. Um lindo poema. Feliz semana. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  16. Uma planta muito bonita. Colírio dos retirantes. Não conhecia. O seu poema tem preocupações com a seca: "Quando o tempo da seca tudo entristece,
    dissemina morte no campo, é desolação."
    Um poema muito belo com assuntos que nos fazem pensar.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde Toninho,
    Um poema belíssimo na leitura dessa imagem da Chica.
    Desta vez não participei.
    Andei semana passada em viagem por terras de Itália.
    Beijinhos e uma semana profícua em boa poesia como sabe fazer.
    Ailime

    ResponderExcluir
  18. Inspirada e encantadora participação.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir



Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.