Páginas

sábado, 31 de julho de 2010

Mentiras

M e n t i r a s

Mentira, que não te quero mais
Mentira quando desvio meus olhos dos teus
Ah, eu minto sempre para mim,
Porque meu corpo todo respira por ti.

E sempre minto fingindo não te ver
Noites passos vagos pelas estrelas na busca dos teus olhos
Minto voluptuosamente que de tanto mentir acredito
Que aprendi que a verdade és tu
Que são todos teus os suspiros meus

Beijo-te em cada manhã primaveril
No toque das flores que plantaste no meu jardim
E te sinto o perfume que sangra nos espinhos
Ali enterra minha dor, da espera que no tempo se encerra.

Ah, como queria,queria mentir que não te sinto mais
Olhar teu sorriso, sentir que tudo não passara de sonhos
Ah, vontade de amar, adrenalina, sangue, boca seca
Cala nas lembranças dos teus mais doces beijos

Ah, eu minto na arquitetura da tristeza dos meus versos
De tua imagem dispersa, perco em gestos na poesia
Que em trovas buscam rimas perdidas no teu universo.

Toninhobira- 28/07/2010

5 comentários:

  1. Oi Toninho, aqui vai...

    Passeio iluminado por teu corpo
    Explodo de lirismo e paixâo
    Procuro estabelecer a mente
    E sentir seu coração

    Minto quando te vejo
    Invento as mais sinistras arquiteturas
    E te encontro em images dispersas
    tristeza de meus versos...

    Caminho pelo universo
    Faço trovas
    Só prá te encontrar
    E encontro rimas perdidas

    Abraços, bom final de semana

    ResponderExcluir
  2. Amigo Toninho, estive um pouco ausente, mas volto para degustar um pouco mais desse vinho poetico, da safra do teu coração.
    Portanto Toninho, vai meu abraço, meu apreço e estima. O Poema é uma doçura, mesmo falando de uma mentira. Ahh, mas essa de mentirmos para nós mesmos, é doloroso, pois mexe com o coração de quem ama e não é correspondido.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Nossa amigo! Nem preciso complementar
    mais nada, os dois comentários aí acima
    já expressaram tudo... Realmente teu poema
    está sublime!!! Mas nada de mentiras, viu?rsr...
    Lindo domingo pra ti... Bjsss

    ResponderExcluir
  4. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Vozes da Minha Alma. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Toninho, venho aqui agradecer tua visita, o que para mim, é uma honra muito grande.
    Quero ainda dizer, que para mim é uma satisfação segui-lo!
    Pois segui-lo não é para qualquer um, os que aqui vem, são previlegiados em interagir com tão sublime Ser, que é tua nobre pessoa.
    E não é jogando confetes não, pois sei que tu não precisa, mas é do fundo do coração que o digo.
    Deixo a ti um afetuoso abraço, e continue Toninho, nessa nobre missão, de nos agraciar com palavras divinas.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.