Páginas

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Versos Tristes


De seus versos tristes.

Escreves versos da poesia triste
E nela derrama toda tua dor
Palavras como um dedo em riste
Destilam puro veneno do desamor
A vida é assim, melhor escrever,
Do que se afogar na dor e morrer...
O veneno que destilo em poesias
É inofensivo, só acalenta meu sofrer...


Ainda sou teu menino do encanto
Digo, brinco nos teus sonhos de amor
Enxugo com lábios o teu pranto
Beijo teus lábios, como o beija a flor
 
E é por isso que só tenho a agradecer
É através dos meus tristes versos,
Que vejo esse menino brincar e sonhar...
Até sinto os lábios do poeta, nos meus roçar
Corto teus versos tristes, troco a rima
Entôo suave de um belo canto
Na eterna Infinita busca de tua estima
Envio meu canto p'ra ti nas asas do vento,
Para que em versos, o possa transformar
E assim poder te ouvir, em poema o recitar
Tu dizes nunca mais, acabou, fim!
E meu coração grita no espanto
 Nos acordes triste de um bandolim
O meu fim, p'ra você, é recomeçar...
Não se espante com o que vou te falar
Você é o anjo que veio p'ra me salvar...
Mue muito obrigado pela interação perfeita e bela da Poeta Flor Da Vida. 
Toninhobira
28/07/2010

4 comentários:

  1. LIndo poeta obrigado visitar meu blog bj

    ResponderExcluir
  2. Olá poeta! Não fique bravo!rsrs...
    Mas teu poema é tão lindo que não resisti...
    Me atrevi a fazer essa interação... Confira...

    DE SEUS VERSOS TRISTES. C/INTERAÇÃO...


    Escreves versos da poesia triste
    E nela derrama toda tua dor
    Palavras como um dedo em riste
    Destilam puro veneno do desamor

    A vida é assim, melhor escrever
    Do que se afogar na dor e morrer...
    O veneno que destilo em poesias
    É inofensivo, só acalenta meu sofrer...

    Ainda sou teu menino do encanto
    Digo, brinco nos teus sonhos de amor
    Enxugo com lábios o teu pranto
    Beijo teus lábios, como o beija a flor

    E é por isso que só tenho a agradecer
    É através dos meus tristes versos,
    Que vejo esse menino brincar e sonhar...
    Até sinto os lábios do poeta, nos meus roçar

    Corto teus versos tristes, troco a rima
    Entôo suave de um belo canto
    Na eterna Infinita busca de tua estima

    Envio meu canto p'ra ti nas asas do vento,
    Para que em versos, o possa transformar
    E assim poder te ouvir, em poema o recitar

    Tu dizes nunca mais, acabou, fim!
    E meu coração grita no espanto
    Nos acordes triste de um bandolim

    O meu fim, p'ra você, é recomeçar...
    Não se espante com o que vou te falar
    Você é o anjo que veio p'ra me salvar...

    Tenha uma linda tarde! Bjsss

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo, vocês "mataram a pau". Esplêndido! Maravilhoso! Sem palavras. Parabéns, abraços. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  4. Amigo querido, obrigada por aceitar meu humildes versos e ainda postar junto aos seus...
    Estou feliz e honrada! Bjsss

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.