Páginas

sábado, 31 de julho de 2010

Mentiras

M e n t i r a s

Mentira, que não te quero mais
Mentira quando desvio meus olhos dos teus
Ah, eu minto sempre para mim,
Porque meu corpo todo respira por ti.

E sempre minto fingindo não te ver
Noites passos vagos pelas estrelas na busca dos teus olhos
Minto voluptuosamente que de tanto mentir acredito
Que aprendi que a verdade és tu
Que são todos teus os suspiros meus

Beijo-te em cada manhã primaveril
No toque das flores que plantaste no meu jardim
E te sinto o perfume que sangra nos espinhos
Ali enterra minha dor, da espera que no tempo se encerra.

Ah, como queria,queria mentir que não te sinto mais
Olhar teu sorriso, sentir que tudo não passara de sonhos
Ah, vontade de amar, adrenalina, sangue, boca seca
Cala nas lembranças dos teus mais doces beijos

Ah, eu minto na arquitetura da tristeza dos meus versos
De tua imagem dispersa, perco em gestos na poesia
Que em trovas buscam rimas perdidas no teu universo.

Toninhobira- 28/07/2010

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Versos Tristes


De seus versos tristes.

Escreves versos da poesia triste
E nela derrama toda tua dor
Palavras como um dedo em riste
Destilam puro veneno do desamor
A vida é assim, melhor escrever,
Do que se afogar na dor e morrer...
O veneno que destilo em poesias
É inofensivo, só acalenta meu sofrer...


Ainda sou teu menino do encanto
Digo, brinco nos teus sonhos de amor
Enxugo com lábios o teu pranto
Beijo teus lábios, como o beija a flor
 
E é por isso que só tenho a agradecer
É através dos meus tristes versos,
Que vejo esse menino brincar e sonhar...
Até sinto os lábios do poeta, nos meus roçar
Corto teus versos tristes, troco a rima
Entôo suave de um belo canto
Na eterna Infinita busca de tua estima
Envio meu canto p'ra ti nas asas do vento,
Para que em versos, o possa transformar
E assim poder te ouvir, em poema o recitar
Tu dizes nunca mais, acabou, fim!
E meu coração grita no espanto
 Nos acordes triste de um bandolim
O meu fim, p'ra você, é recomeçar...
Não se espante com o que vou te falar
Você é o anjo que veio p'ra me salvar...
Mue muito obrigado pela interação perfeita e bela da Poeta Flor Da Vida. 
Toninhobira
28/07/2010

terça-feira, 27 de julho de 2010

A arte de simpatizar



Tenho comigo a convicção, de que das emoções que vivemos, a simpatia é uma das mais interessantes, pelo fato de nos colocar na vida de outras pessoas numa maneira meio que natural desprovida de outras emoções, que senão a de se achar bem e sentir que esta fazendo bem. Há certa magia neste sentimento, que às vezes nem temos como explicar, é simpatiza e pronto. Ali se cria um laço com suas amarras feitas numa relação de troca de amabilidades, sinceridades e cooperação.



Numa ampla visão simpatizamos com coisas, pessoas, cidades, partidos políticos, animais enfim uma enormidade de situações, nas quais nos surpreendemos usando o termo simpatia. Não é raro ouvirmos as pessoas dizerem que não se simpatizam com alguém por este ou aquele motivo, ainda que não se expliquem ou justifiquem. Mas é assim, basta que você não goste de alguém ou algo, que a palavra simpatia vem logo à tona para auxiliar num sentimento, que evitamos assumir. Assim usamos a palavra que assume a condição de eufemismo, para nossa comodidade.



Um bom exemplo é no Recanto das Letras, aonde a gente vai criando um laço de simpatias seja pelo comentário ou mesmo pela arte de cada um se posicionar. E nesta evolução de simpatia, nos surpreendemos na mais linda maneira de comunicar com pessoas de todos os cantos do Brasil, e numa espécie de link ativo vamos simpatizando com pessoas, que são simpáticas daquelas que nos são simpáticas criando uma rede de simpatia, que fazemos das tripas coração para que este link nunca seja quebrado, nos permitindo sempre a conexão direta com estas pessoas. E confesso que assim ficamos cativos a estas pessoas e suas criações, não se permitindo deixar de passar na pagina, nem que seja para uma espiadela, ou mesmo para deixar uma marca carinhosa.



Isto me faz lembrar uma declamação da cantora Bethania em seu disco Drama do 3° Ato de 1973 gravado ao vivo no Teatro da Praia Rio de Janeiro com um trecho do texto de Fernando Pessoa:

"Eu quero ser sempre aquilo/Com quem eu simpatizo/E eu torno-me sempre/Mais cedo ou mais tarde/Aquilo com quem eu simpatizo/E eu simpatizo com tudo/São simpáticos os homens superiores/Porque são superiores/E são simpáticos os homens inferiores/Porque são superiores também/Porque ser inferior é diferente de ser superior/E isso é uma superioridade/A certos momentos de visão/Eu simpatizo com alguns homens/Pelas suas qualidades de caráter/Com outros eu simpatizo/Pela falta dessas mesmas qualidades/E com outros ainda eu simpatizo por simpatizar com eles/Como eu sou rei/Absoluto na minha simpatia/Basta que ela exista/Para que tenha razão de ser.”

Assim como esta beleza de criação do Pessoa, podemos nos sentir absolutos com nossos sentimentos com relação às pessoas que fazem nossos dias mais iluminados pela paz com momentos de puro prazer num perfeito equilíbrio de nossas emoções. Bem como não entendemos como algumas pessoas fazem questão de serem antipáticas, seja por se acharem a ultima cocada do tabuleiro, ou mesmo por se sentirem superiores ou mesmo grávidas de rei na barriga, enfim a gente sempre sonha com um mundo onde todos se harmonizem numa verdadeira cadeia de carinho, onde cada um possa estar envolvido na promoção da felicidade e do bem estar geral.



Um mundo de gente que se doa, que reparte que faça arte parte de um projeto imenso de fazer deste viver um ato de amor entre pessoas e todas as coisas do universo em perfeita harmonia com a natureza e que sejamos todos felizes.

Toninhobira








27/07/2010.

domingo, 25 de julho de 2010

Idolos de areia


Ídolos de areia.







Temos assistidos ultimamente a degradação do espírito esportivo de competição promovido pelas escuderias de Formula 1, principalmente com pilotos brasileiros sendo coadjuvantes das palhaçadas esportivas, frustrando uma legião desta modalidade movida pelo patriotismo. Assim o mesmo povo que chorou pelo diante do acidente com o piloto Felipe Massa, fazendo promessas, participando de correntes de incentivos pelo seu retorno com frase do tipo “Força Massa” hoje vi este povo o taxando de covarde, mercenário. Alguns mais exaltados até usaram a frase via torpedos dizendo que Felipe Massa, sem massa encefálica, uma alusão ao seu acidente, onde o mesmo teve uma forte lesão na cabeça com afundamento craniano causado por uma peça que se desprendeu do Carro do Rubinho Barrichello, outro piloto brasileiro.
Não se entende a força da grana, que se vem mostrando sua fúria no sentido de fazer valer cada vez mais seus interesses de lucros exacerbados, deixando à deriva a paixão o profissionalismo, com torcedores apaixonados em segundo plano em processo odioso.
Foi vergonhoso assistir neste domingo a corrida em que o brasileiro liderava a corrida na Alemanha, quando numa comunicação via rádio o chefe da escuderia da Ferrari enviou mensagem para o Felipe Massa, no sentido dele reduzir sua velocidade para permitir a ultrapassagem do piloto espanhol Alonso, cognominado Príncipe das Astúrias, um piloto que tem se mostrado anti esportivo, anti ético na sua carreira, tendo já prejudicado o próprio piloto brasileiro em manobras reprováveis, que não condizem com a ética do esporte de automobilismo.
Pode-se sentir a expressão de desanimo e decepção do locutor brasileiro que transmitia a corrida pela televisão, bem como na radio BANDE NEWS onde as pessoas em interação ao vivo com a emissora mandavam os mais irados recados de repudio ao ato de Felipe Massa. Inclusive um ouvinte, dizendo que até estavam sentindo vergonha de ser brasileiro inclusive usando o país vizinho Argentina, afirmando que um argentino jamais permitira tal assedio de perda de moral, eu fiquei assim, como *abestalhado como se diz na Bahia de agora e de outrora, como diria a escritora Mirian Sales?
Este ato apesar de muitos acharem normal neste meio do elitizado esporte mostra o quanto os detentores do poder pensam só mesmo nos seus planos e umbigos, o que gera um processo de perda de interesse das torcidas neste esporte, uma vez que nem sempre ao melhor é permitido o pódio, pois este mesmo esportista se vende, sem o mínimo respeito a sua legião de torcedores e seguidores. Bem é sabido que neste esporte os pilotos bem sucedidos como o caso do Felipe Massa já alcançara uma estabilidade financeira, que os permite inclusive ancorar lindas navegações no Principado de Mônaco, sendo assim deixa ainda mais incrédulos e decepcionados os torcedores diante tal picaretagem.
Parafraseando Caetano Veloso, posso dizer:
_ Que feio Felipe Massa! Ver a feia fumaça, que saiu de sua descarga, nos causando tosses secas, sentimento de engasgamento, ao provocar aquela desaceleração que gelou os corações de seus torcedores brasileiros. Um fato que faz lembrar o episodio da decisão da copa do mundo, onde ainda se questiona o desfecho daquela fatídica decisão, colocando em prova a idoneidade da CBF numa alusão que teria vendido a copa para a França, para que assim o Brasil fosse beneficiado no processo de escolha do país sede da Copa de 2014.
Eu assim com patriotismo acelerado, vendo nos olhos das crianças, jovens e esportistas em geral a terrível decepção de sua torcida diante tamanha submissão, me pergunto:
Nossos ídolos seriam de areia como os Castelos bem escrito pela escritora **Ange em 17/07/2010?
Ou será que a gente vai ter que fazer renascer o a moral a dignidade em nossos esportistas criando homens de aço, com cabeças pensantes e não flutuantes?

Oh, Felipe Massa, me deixe,viu!!!.
Vice só Sarney (sic)
Você ficou triste na foto em segundo plano.

http://recantodasletras.uol.com.br/autores/atreis

Toninho
25/07/2010


Obs.
1-   *Miriam Sales Oliveira é escritora baiana com postagem no Recanto das letras autora do excelente Livro A Bahia de outrora.
2-   **Solange A. de Souza (Ange) outra excelente escritora do Recanto das Letras com seu texto Castelo de Areias