Páginas

sábado, 21 de julho de 2012

Testemunhas da agonia


Foto de Sebastião Salgado(Google)










A vida passa lentamente silente,
Horas se arrastam morosamente,
Com seus ponteiros deficientes.
É o que resta na vida desta gente.

Pensam nos momentos de euforia,
Com o silencio que sobra no dia.
São palavras frias, na noite vazia,
Nada podem dizer desta agonia.

Caminham sem saber o destino,
Buscam a felicidade em desatino,
Vivem o sonho de sedento beduíno,
Ilusão d’água brota no cristalino.

Quando enfim a manhã se acende
Sente no corpo a força emergente
Como uma luz no túnel do descrente
Renasce a esperança novamente.

Toninho.
*****************************************
Um belo fim de semana a todos os amigos 
e leitores. 
Meu carinho a todos os amigos pela passagem do Dia do Amigo.




19 comentários:

  1. é... é triste de ver mas são tambem testemunhas da esperança... bjuuu

    ResponderExcluir
  2. Só a esperança garante a sobrevivencia! Amo o realismo e a sabedoria dos teus versos! Um abraço e final de semana abençoado! bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Toninho, da dura lida resta a marcha da esperança para um novo dia. Sensivel e real poesia!
    Beijos ao amigo!

    ResponderExcluir
  4. Sempre a esperança...
    Um otimo fim de semana...
    Beijo...

    ResponderExcluir
  5. Versos cheios da sensibilidade de um poeta que escreve a realidade...abração praiano,chica

    ResponderExcluir
  6. Ei Toninho, tudo bem?
    Que lindo seu poema, você escreve super bem.
    Grande abraço e um final de semana abençoado.

    ResponderExcluir
  7. Toninho,bela poesia para esse povo que sofre com a seca!Muito lindo!Bjs e minha amizade!

    ResponderExcluir
  8. Olá, olá! Prazer, adorei sua visita e amei o seu blog! Que post lindo! Amei, mesmo! Virei mais vezes e seja bem-vindo ao meu Cantinho! E que bom que a Karlinha gostou de meu livro, fico feliz! Agradar ao leitor não tem preço que pague! :)
    Beijo, beijo!
    She

    PS: Vi vários queridos por aqui, também estou ficando!

    ResponderExcluir
  9. Meu querido amigo, lembrei de uma canção do Geraldo Vandré chamada "Pra não dizer que não falei das flores".
    Assim li e vi teu poema que é por demais uma chamada aos apelos dessa gente que é tão sofrida e discriminada pelos barões, coronéis tanto de onde vivem quanto os bem alimentados de Brasília.
    Abraço, bom domingo.

    ResponderExcluir
  10. Uma justa e bela homenagem a esta gente tão trabalhadora, honesta, mas que são esquecidos de todos, só teu coração tão humano para se lembrar deles esta gente que tem todo direito não só de sonhar mas também de realizar, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  11. Povo sofrido mantido na esperança. Lindo poema de homenagem.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Um poema tão real.Ainda bem que há esperança. Mesmo frente a tantas adversidades. Muito lindo. Toninho.
    Vim agradecer sua visita e as lindas interações em meusa haikais. Muito grata. Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Olá,Toninho!!!

    Um poema pleno de sensibilidade.Falando de uma vida tão sofrida.Um belíssimo poetar!
    Beijos e meu carinho também!
    Obrigada pela amizade que me é muito preciosa!
    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  14. Oi Toninho!
    Lindos versos escritos com muita sensibilidade. A esperança move estas pessoas que veem em cada manhã seu renascer.
    Abração!

    ResponderExcluir
  15. Caro Toninho
    Uma vida sofrida muitas vezes sem nenhuma perspectiva.
    Lindo grito em poema.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  16. Toninho passando para deixar um beijo e te ler.Seus textos sempre me emocionam moço.

    Beijão

    ResponderExcluir
  17. OI Toninhobira, paz para todos, admiro a tua sensibilidade com os nossos irmãos que passam por todo esses sofrimentos das grandes secas que assolam algumas cidades do nordeste , a sede é muito pior que a fome , agua é vida!! este ano mesmo a esperança de chuvas só no ano que vem.A música complementa, o cenário com o. grande Quinteto Violado, parabéns amigo. Um abraço Celina.

    ResponderExcluir
  18. Boa noite amigo querido !!!
    Boa noite querido amigo !!!
    Olhe o grito da seca!
    ...aqui no meu Nordeste somos num todo sofrido pela escaldante seca,mas reina a fé e a esperança todos os dias por dias melhores...no poetar do amigo vejo uma grande homenagem para meu povo tão sofrido...
    Bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir
  19. Mineirinho

    Triste realidade. É com a fé que alimentam eles a esperança, dia a dia. E creio que muito poderia ser feito, se os eleitos se preocupassem, de verdade, com seus eleitores.
    Bjs.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.