Páginas

domingo, 18 de novembro de 2012

Verdades da poesia.

Se meus versos carregam tristeza,
Talvez não os traduzam verdades.
Se oculto sentimentos com sutileza,
Neles entrego minha cumplicidade.

Como fazer poesia, que não sangra,
Sentimentos profundos embalados,
Com suas rimas e versos inspirados
Que a boca cala, mas ela se declara.

Vive o poeta esta eterna dualidade
De escrever o que sente sinceramente,
Sob a vigia dos olhos da realidade.

Vestem-se os versos na complexidade,
Delatam nas entrelinhas certamente,
Todo sentimento da indivisibilidade.

Toninho.

************************************************
Um resgate com edição.

25 comentários:

  1. Escrever como um poeta que és é isso: escrever a realidades com a magia da ficção ou o inverso...

    Linda tua poesia,Toninho! abração,,ótimo domingo e semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Me ha gustado mucho tu poema donde cada verso nos transporta a una sinceridad donde el autor se desnuda ante la verdadera poesìa. Me han gustado muchos estos versos:

    Si mis versos llevar la tristeza,
    Puede que no reflejan la verdad.
    Si los sentimientos ocultos con sutileza,
    Yo les doy mi complicidad.


    un abrazo

    fus

    ResponderExcluir
  3. Quando o poeta conta a poesia, há nos versos uma verdade profunda que se desvenda para o leitor.
    Muito belo, Toninho!

    ResponderExcluir
  4. Amigo Toninho,

    Ancoro em tuas entrelinhas e partilho a leveza e a sutileza de tuas imagens...sem tristezas.

    bjsssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  5. "Como fazer poesia que não sangra?..." Se é das veias que nasce a verdadeira poesia... lindo, Toninho!

    ResponderExcluir
  6. Que verdade Toninho.Uma cumplicidade que o poeta precisa e ainda teme se entregar nos versos chorosos
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Estou absolutamente de acordo!

    Como escrever poesia se não invocamos os males do mundo e alguns dos nossos próprios males? Como?

    Cada um sente de forma diferente e a reduz ou enaltece a seu modo. É livre!

    E o poeta que se explica acerca do que escreve, não é poeta!

    Lindo, meu amigo,

    Maria luísa

    ResponderExcluir
  8. Poemas tocam quem os lê, assim nas palavras do poeta, seja real ou ficção, o leitor transmuta para si a emoção contida em sua alma.
    Bom final de domingo.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Amigo Toninho, estou encantada com a tua poesia é muito linda! tu passas toda a emoção para aqueles que a lêem. Um domingo de paz e o restante da semana. Abraços Celina.

    ResponderExcluir
  10. Vestem-se os versos na complexidade,
    Delatam nas entrelinhas certamente,
    Todo sentimento da indivisibilidade.


    Assim....poetas que somos ,complexos,vagamos entre a realidade dos sentimentos e as entrelinhas de nossas sinceras verdades rs amei bjo boa semana!

    ResponderExcluir
  11. Escrever poemas que nem sempre traduzem o que se sente... mas os poetas conseguem como ninguem convencer em suas entrelinhas que realmente vivem aquilo que escrevem... poesia é antes de tudo... a magia da fantasia...
    Que sua semana seja de paz...beijos Toninho...

    ResponderExcluir
  12. Toninho, eu e Profex abrimos um blog onde estamos postando os poemas de amigos.
    Passe para conhecer e depois envie-nos um poema com uma imagem para ilustração.
    Vamos nos sentir felizes com sua presença por lá.
    O espaço - http://semolharescriticos.blogspot.com
    o poema e a imagem pode enviar por email - maluccat@hotmail.com
    Aguardamos

    ResponderExcluir
  13. Linda poesia , como tudo que teem aqui... adorei. beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Toninho
    Fico feliz em saber que não é só poeta o que escreve mas os que leem e ficam tocados pelas palavras ,
    assim fiquei lendo as "Verdades da Poesia"
    muito bonito,
    mando abraços nos vemos na semana

    ResponderExcluir
  15. Toninho quantas verdades...
    O poeta sabe muito bem como persuadir o leitor nas entrelinhas.
    Eu acho que o poema é sempre um grande mistério, cuja chave deve ser procurada pelo leitor...
    Beijos grande poeta!
    Ótima semana!

    P.S: Estou ausente do Face falta de tempo, por isso minha ausência por lá. Mas logo estarei de volta.
    Bjs!

    ResponderExcluir

  16. A verdadeira amizade jamais é esquecida
    por mais distante que eu esteja meu pensamento estará sempre contigo.
    Linda é nossa amizade estou passando por uma chuva
    não chamaria de tempestade , pois tudo Jesus resolve.
    Sem sua amizade e dedicação não teria sido possivel continuar
    meu coração faz uma festa quando vejo seu carinho no meu blog.
    Nessa segunda feira estou passando para desejar uma semana abençoada por Deus.
    E aproveitar para deixar meu carinho e mil beijos meus.
    Carinhosamente ,Evanir.
    Devagar Voltando...

    ResponderExcluir
  17. Toninho, querido amigo! Parabéns! Tua poesia é linda porque vem do coração...Agradecendo sempre o carinho e comentário gentil! Também me desculpando por muitas vezes demorar para aparecer..... Está cada vez mais difícil visitar a “todos” como gostaria.... Tenho tentado alternar e demora.... Mas eu volto!....
    Aproveitando pra desejar um Natal iluminado pelo brilho da Estrela de Belém! Que o amor do Cristo se faça sentir em todos os corações, abençoando todos os dias do ano vindouro!
    Um início de semana de muita paz e alegria!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. E não será o poeta outra coisa, Toninho, que esse "fotógrafo" de almas, em que a lente das suas escritas tão bem possam captar os sentimentos que lá dentro vão. E não será ainda o poeta outra coisa, que esse sujeito tinhoso de sentir o que os outros tão bem sentem para depois entregar tudo em versos tão lindamente dispostos.
    Meu amigo, você não faz outra coisa que ser um poeta certeiro nas coisas que o espírito embala.
    Parabéns por esse belo poema que trata de buscar os caminhos espinhosos por que passam os autores das belas e sentidas poesias!
    Um grande abraço e tenha uma semana iluminada e em paz! Daniel.

    ResponderExcluir
  19. E é mesmo verdade, nas entrelinhas percebemos tudo, mas é assim o grande poeta e você é um deles caro amigo. amo sua escrita!
    um abraço carioca

    ResponderExcluir
  20. Mineiro,

    A individualidade dos seus versos confirmam aquilo que ja imaginava nas entrelinhas... Tu se supera a cada poema que posta. Parabens, amigo! É isso aí. A poesia esta tatuada na alma do poeta. E muito antes dele nascer!

    bjsMeus
    CAtiaBosso

    ResponderExcluir
  21. Passa lá que tem um convite pra ti, claro, fique a vontade para aceitar ou não ok? Gr. Bj.!

    ResponderExcluir
  22. Belo alvorecer amigo querido !!!!!!
    vc é símbolo de capacidade e sensibilidade conjugados...lindo demais com suas verdadessssssssssss
    bjs da espoletinha !!!!

    ResponderExcluir
  23. Caro poeta Toninho que maravilha é o teu soneto, entregando com toda maestria que o poeta, nos seus versos conta suas dores, seus temores, suas alegrias... Aplauso ao meu querido amigo! Bom dia!!!!!

    ResponderExcluir
  24. Amei esse soneto. Estava bem inspirado, amigo! Parabéns!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Belos versos. Realmente, todo amor sangra e muito!!!Amei! Bjus

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.