Páginas

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Mindim_Ainda a seca.













Ainda
Esta
Seca.
 
Verão
Sertão
Morte.

Homem
Sofre
Chora.

Clama
Pela
Chuva,

Que
Nunca
Vem.

Pensa
Então
Fugir,

Mas
Para
Onde?

Se
Tudo
Secou,

Tudo
Morre
No chão.

Gado
Gente
Bicho.

Nada
Restou
Aqui.

Vamos
Morrer
Também?

Toninho.
************************************************************
E saber que muitos se beneficiam desta seca, sem o minimo de escrupulo.
No momento a farinha tão consumida pelo nordestino, chega ao preço exorbitante de R$ 6,50. 
************************************************************
Para conhecer mais sobre a estrutura Mindim. Visite

29 comentários:

  1. Linda cadeia de mindins aqui e o tema forte, dolorido e saber desses fatos, onde se aproveitam para ganhar ,quando outros sofrem, é , no mínimo, revoltante!!

    abração praiano,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. E entra político e saí político, ninguém faz nada , além de prometer. Lamentável.
    Abração

    ResponderExcluir
  3. Lindo mindim, trazendo uma questão que nos provoca indignação, emtre tantas outras de nosso Brasil.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Em versos mínimos, verdades máximas rolam nas palavras feito lágrimas pelo chão.
    Abraços amigo Toninho.
    Calu

    ResponderExcluir
  5. Farinha a um preço exorbitante... Abaixam o preço da energia e sobem o preço da gasolina. A conta da minha luz subiu este mês... Subiu para depois abaixar, ou para ficar na mesma?
    Este é o "Brasil Carinhoso" daquele bando de mentirosos e corruptos que governam nosso país... e pensar que tem gente que baba ovo por eles!!!

    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Oi amigo querido parabéns, só o teu talento consegues dizer em palavras reduzidas toda tristeza do nosso povo sofrido. não é jogar confeti sabes que não sou disto,as minhas parcas poesias sentem vergonha diante das tuas. agradeço o teu incentivo, mais elas ficaram só para mim. Um abraço carinhoso Celina.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia meu querido !
    falar ou gritar deixo pra todos que ainda tem garganta...sou nordestina e vítima de tudo isso...
    Silenciosamente te beijo mais uma vez !!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Toni,

    tem razão, tudo morre no chão e é para lá que tudo tb vai, mais cedo ou mais tarde. Diria que resiliência é tudo nessas horas difíceis em que tudo fenece ou parece fenecer, de um jeito ou de outro. Lindo meu querido! Gr. Bj.!

    ResponderExcluir
  9. Cenários descompensados, meu amigo, mas o mundo segue uma ORDEM DIVINA e é para ser assim...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  10. Aff Toninho, fale em seca não que a situação é "braba".
    Vamos em frente.
    Xeros

    ResponderExcluir
  11. Da terra seca brotam espinhos...
    Os mesmos que ferem corações sensibilizados de dor...
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  12. "Para onde, José?"
    Só nos resta a esperança, com muita reza!
    Dá tristeza, andar por aí e ver tudo seco,cinza.
    Estive no sertão do Ceará, limítrofe com o Rio Grande do Norte, no início do ano. É de dar dó, ver carcaças de animais pela estrada. Há muito, não via tanto. Dói!

    Que venham, as chuvas, Senhor!

    Beijo, Toninho amigo,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  13. Oi, quuerido Toninho!

    Eu sei que o Brasil é um país enorme, mas vi na TV, que em S. Paulo ou no Rio, não sei bem, tinha chovido bastante.
    Mas, Minas está com seca? Ou é outra região?

    Assim, nada tem vida, porque só a água a permite.

    QUE DEUS VOS AJUDE.

    Beijos da Luz, com muito carinho.

    ResponderExcluir
  14. Olha, me destraí com a nossa conversa e nem li, os Mindis.
    Estão muito bem feitos, e o tema deles, é, precisamente, a seca.

    Resto de boa semana. No final de semana, terei novo post. O aguardo, sim? Obrigada.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. OI TONINHO!
    QUANDO VEMOS A SECA DO NORDESTE BRASILEIRO, SENTIMO-NOS ENVERGONHADOS AO SABERMOS DE IRMÃOS QUE MORREM DE SEDE,QUE PERDEM SEU GADO E SUA PLANTAÇÃO PORQUE FALTA BOA VONTADE PARA O FIM DESTE SUPLÍCIO, ATÉ QUANDO PERGUNTO?
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

    ResponderExcluir

  17. Olá Toninho,

    Embora inspirado numa situação penosa, o mindim ficou muito lindo.

    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  18. Oi Toninho
    Vim agradecer seu carinho.Ainda estou só de 'beleza',aproveitando a estação mais animada do ano _ o nosso verão.Quente ,as vezes cruel_como no caso dos seus versos tão bonitos e reais, infelizmente.
    Também estava com saudade.
    deixo mil abraços

    ResponderExcluir
  19. Adorei sua cadeia de mindins, amigo...palavras sentidas, mostrando a triste realidade de muitos...
    Beijinhos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  20. Meu amigo a coisa está feia ,quando alguém, olhará por este povo!!

    ResponderExcluir
  21. Falar sobre a seca
    e ver tudo que tem nela
    da uma tristeza bem grande
    Esta feia essa seca heim
    Abraços com carinho
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  22. Olá querido amigo como vai? :)

    Antes de comentar, quero agradecer seu carinho durante a minha ausência no blog, sempre passando por lá e deixando um recadinho atencioso :) Cheguei a cogitar fechar o blog devido a alguns motivos pessoais, mas foram atitudes como a sua que me fizeram ter novamente forças e voltar com toda a alegria para esta atividade que tanto amo, muito obrigado :)

    Muito bonito, sentido e verdadeiro seu texto, esta realidade que nunca se dissipa e gerações sofrendo desta forma enquanto corações maldosos não se compadecem desta tristeza e a situação não muda... Muito triste isso. Parabéns por homenagear estas pessoas e nos fazer refletir sobre este tema tão importante :)

    Um enorme abraço e aproveitando a oportunidade, desejo para você e sua família um belíssimo 2013, com muita paz, saúde e alegrias :)

    ResponderExcluir
  23. É querido Toninho, entra ano, sai ano, a seca castigando e os políticos os bolsos estufando, sem nem se importar se o sertão nordestino está sofrendo ou não. Lindo, profundo e verdadeiro seu mindim. Obrigada querido por sua passagem maravilhosa no meu cantinho, adoro suas visitinhas. Eu estava sem internet a 3 dias, mas já estou de volta. Bjus amado e fica com Deus!

    ResponderExcluir
  24. Olá Toninho, apesar de triste ficou lindo o teu mindim.

    Abraços e obrigada por tua presença carinhosa no rabiscos.

    Tenha uma noite de muita paz.

    ResponderExcluir
  25. Toninho,mindim muito comovente e essa musica do Vandré dói mesmo na alma!Linda poesia!bjs,

    ResponderExcluir
  26. Mineirinho
    Essa realidade, a cada ano, traz sofrimento que não cessa. Choram os homens os animais mortos, a fome e a sede. Permanecem, de fato, no mesmo lugar, pois outro caminho não conhecem. E ninguém há que lhes dê a mão, salvo os que passam pelas mesmas dores. Bjs.

    ResponderExcluir
  27. Olá amigo Toninho.

    Este mindim, está muito bom. É pena que os governos aproveitarem-se do povo. Isso acontece aí no Brasil e também aqui em Portugal, infelizmente.

    Beijos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Oi Toninho

    Encantei-me com este protesto. Mindins que fluem das suas mãos as mais lindas e infindáveis construções.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  29. Muito triste e sem solução me parece também.
    Um povo sofrido... vidas sacrificadas... animais morrendo... E ninguém parece querer resolver.
    Beijos!

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.