Páginas

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Pelas ruas da Vila














Ando
Pelas
Ruas

Como
Quem
Nunca,

Mudou
Deste
Lugar.

Cada
Pedra
Do chão

Refaz
Minha
Rota

Pois
Bem
Sei,

Traduz
Minha
Vida

Nesta
Vila
Feliz.

Toninho.
**********************************************************
 

25 comentários:

  1. Oi Tunin!

    Há lugar que nos trás tantas recordações boas.

    Lindo reviver nossa história por lugares onde passamos.

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo a nossa vida é feita de sonhos e saudades, quantas vezes volto aos lugares que amei, parece um filme na nossa cabeça, principalmente vc meu amigo poeta as recordações devem ser mais vivas e mais saudosas, é bom sonhar principalmente com lugares lindos como estes. Um abraço carinhoso. Celina

    ResponderExcluir
  3. Lendo este teu poema, lembrei e me pego pensando que logo estarei andando num pequeno lugarejo, numa cidade pacata do RN , onde as ruas são de paralepípidos.Sentirei saudades daqui de SP, mas estarei vivendo dias de paz. bjs

    ResponderExcluir
  4. Tem lugares que são marcantes e nos fazem sentir bem e feliz. Uma gracinha seu mindim. Bjus querido.

    ResponderExcluir
  5. Ô meu amigo Toninho, andas com saudades da terrinha pelo que percebo! O jeito é dar um pulinho lá, passar uns dias relaxando, revisitando os lugares queridos e os amigos de sempre.
    Se andas nostálgico, vais gostar do meu post de hoje, passa lá, e relembra algumas coisas boas.
    beijos cariocas



    ResponderExcluir
  6. Lindo,Toninho!!Bom voltar assim.Lindos mindins! abração praiano,quase acabando aqui!chica

    ResponderExcluir
  7. Querido poeta...
    Já havia comentado no face, mas fiz questão de vir aqui no seu cantinho.
    Lindo seu poetar... na simplicidade e beleza deste lugar.

    Beijos e o meu carinho.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia,Tonhinho!!!

    É como uma analogia...É a nossa caminhada...nossa trajetória nesta vida!Mas em poesia!Lindo, meu amigo!!!!
    Beijos e meu carinho!
    *Estou de volta!!!rs

    ResponderExcluir
  9. Olá Toninho
    A rua onde nasci já não vai dar em nada, ela apenas sobrevive em minhas lembranças.
    Abração

    ResponderExcluir
  10. Marcas que ficam da trajetória de vida e permanecem nas lembranças.
    bjs
    Bom final de semana

    ResponderExcluir
  11. Oi amigo, tudo bem? Vim conhecer seu blog e achei muito interessante, já estou seguindo. Gostaria de convidá-lo a fazer uma visitinha ao meu blog, onde posto minhas poesias, se você gostar, ficarei muito honrado em tê-lo como seguidor. Desejo um ótima fim de semana pra você, com muitas alegrias. Abraços do amigo Bicho do Mato.

    ResponderExcluir
  12. Lembrei -me de um filme que assisti ainda criança, onde alguns meninos tinham que passar por uma ponte... Um passou de olhos fechados, outro de joelhos, outro apoiando-se na grade, outro cheio de coragem... resumindo, caminhamos pelas ruas, pontes... como caminhamos pela vida.

    Gosto muito desse olhar sensivel aos pequenos detalhes da vida, pois faz com que ela fique muito maior...

    Sempre maravilhoso te ler, Toninho.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Tão simplesmente linda essa forma de vivenciar o caminho que faz parte do dia a dia, Toninho.
    E quando se vive cada dia para o viver plenamente, que felizes as pedras que têm por companhia um ser tão lindo assim.Gosto desta forma de viver com o colorido da paz com a natureza.
    Te ler é relaxar!
    Fraterno abraço querido amigo.!

    ResponderExcluir
  14. Um mindim?Muito lindo,Toninho e a musica complementou a poesia!bjs e boa sexta!

    ResponderExcluir
  15. Meu amigo querido, amei ler teu poema.Você Toninho tece poesia com fios de delicadeza.Beijão

    ResponderExcluir
  16. Ei Toninho
    Certamente todos temos um local assim ficam em nossas lembranças pra sempre.
    Muito lindo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. É meu amigo, as lembranças estão sempre presentes em nossa memória. Nos conta onde é fica essa rua bucólica!

    ResponderExcluir
  18. Meu amigo, essas pedras fazem parte dos nossos passos e conhecem os nossos caminhos, as idas e vindas, a história de nossa jornada. E por isso não saem de nosso interior, ainda que estejamos delas distantes. Muito belo seu Mindin! Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Oi, querido Toninho!

    As pedras da nossa rua, da nossa calçada são como sendo nossos filhos/as.
    As conhecemos de olhos fechados, mesmo estando longe.

    Bom fim de semana.
    Beijos da Luz, com carinho.

    Novo post no "Luzes e Luares". Obrigada, querido amigo.

    ResponderExcluir
  20. Olá amigo Toninho!

    Parabéns pelo midim. Ficou bonito e nostálgico.

    Beijos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Olá Toninho,

    É bem assim. Parece que a história de nossa vida e de nossos passos fica plasmada nos lugares que vivemos e que amamos.

    O mindim ficou lindo.

    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  22. Caro Toninho

    Mais uma cadeia de Mindins com muita qualidade inspirada nas ruas e casarões de Itabira. Luna a criadora, ficará certamente muito feliz.
    Lindos dias para você.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.