Páginas

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Olhando estrelas

Olhando estrelas.


O menino em pé no banquinho.
Daqueles que ficam nas portas das casas
aponta o dedo na direção e conta a primeira,

que é tão bela.

A cada uma um nome inventa e isso o encanta,
há uma magia na ponta do dedo, que mira.
 Uma estrela cai aos seus olhos aflitos,

bem brilhantes.

Olha o dedo, não vê a verruga,
que sua mãe supersticiosa afirmava.
Não lhe importa o medo diante do prazer?

Apenas encantamento.

Queria ser este menino dono do imenso azul,
que nas noites de lua namora estrelas,
exausto cai num sono a sonhar

adormece feliz.

Pela janela lateral.
vagalumes iluminam o menino.
Há no seu semblante uma infinita alegria.

Vê a ultima Zelação.


Toninho
30/08/2014
*********************************************************************
Meu outro blog das blogagens coletivas e mensagens:  toninhobira.blog

Nota Crendices: NÃO APONTAR PARA AS ESTRELAS
Apontar para uma estrela, segundo o conceito popular, poderia causar o surgimento de uma verruga na extremidade do dedo infrator. Qual a origem dessa crendice? É fácil de entender. O calendário judaico é regido pela lua e o despontar da primeira estrela marca o início de um novo dia, especialmente se esse dia for o Shabat (3). Antes da expulsão da Espanha de 1492 e da conversão forçada de Portugal de 1497 era comum que as crianças judias, ao entardecer das sextas-feiras, ficassem procurando no firmamento o brilho da primeira estrela, indicativa da chegada de um dia muito especial. Era a Estrela D’Alva, também conhecida como Vésper, mas que, na realidade, não é exatamente uma estrela, mas sim o Planeta Vênus, que por brilhar com mais intensidade se destaca dos outros corpos celestes. Quem apontasse primeiro provavelmente ganharia a admiração dos mais velhos e, quem sabe até, algum presente. De uma hora para outra esse gesto simples passou a ser denunciador da condição judaica e a primeira coisa que as precavidas mamães fizeram foi assustar seus filhos com a possibilidade do surgimento de uma baita verruga na ponta do dedo. A Inquisição, felizmente, já acabou há bastante tempo, mas a crendice ainda persiste em muitas regiões desse imenso país. Por isso, não se preocupe quando vir uma criança ou adulto apontando para o céu. Mesmo porque já se sabe que as verrugas são causadas por vírus e os dermatologistas dispõem de eficazes tratamentos para erradicá-las.

fonte: http://eduplanet.net/mod/forum/discuss.php?d=4289 

26 comentários:

  1. Puxa, Toninho! Que beleza de cenário nos mostraste nessa poesia! Até das verrugas nos dedos ao contar estrelas, (crescemos ouvindo isso) lembraste. Beleza e lindo final! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá Toninho,
    Tão bom ficar contando estrelas e
    ser surpreendido por uma estrela cadente!
    Aposto que o menino além de dormir feliz,
    teve lindos sonhos...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais e me identifiquei com o dedo e a verruga, minha mae sempre dizia isso para a gente não apontar o céu hehehe.Depois veja no Poesia as novidade Alice desfilando no dia 7 hehe

    ResponderExcluir
  4. Quando criança sentimos uma atração muito grande pelas estrelas , talves seja o que ela significa para nós o misterio que elas representa para nós crianças, quando cescemos aprendemos sobre elas, mais a beleza continua, é lindo o céu do interior lá as estrelas se sobresaem. Abraços Celina

    ResponderExcluir
  5. Linda postagem Toninho...lembrei-me do meu Pai...quando eu era criança ficava com ele olhando as estrelas.Era muito bom!
    Adorei.
    Abraços
    Mariangela

    ResponderExcluir
  6. Oi amigo Toninho
    Queria voltar a ser criança só para vivenciar esta infância linda contando estrelas e ser agraciado com uma reluzente estrela cadente na palma da mão.
    Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  7. Lindo! Ah, se fosse assim, eu seria COBERTA de verrugas!

    ResponderExcluir
  8. Nada mais romântico que contar estrelas Toninho
    'queria ser o dono desse imenso azul '_ gostei disso.
    meu abraço

    ResponderExcluir
  9. Olá Toninho
    As crianças têm o poder da magia e do encamento, que as permitem sonhar.
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Toninho,um poema inspirado,maravilhoso e adorei! A musica é um caso á parte:linda demais! bjs,

    ResponderExcluir
  11. Olá, amigo Toninho
    Eu também tinha medo de ganhar verruga na ponta do dedo... rs...
    A música é linda!!!
    Que bonito a gente poder sonhar e acordar feliz!!!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  12. Oi Toninho! Hoje passei pra avisar que saiu a postagem da sua infancia em meu blog. Espero que goste. bjs,

    http://menina-voadora.blogspot.com.br/2014/09/eu-tambem-ja-fui-crianca-toninho-bira.html

    ResponderExcluir
  13. Diz-me Toninho, de onde veio esta crendice de que contar estrelas, apontar estrelas com o dedo, apontar frutas com o dedo algo desta natureza acontece?

    ResponderExcluir
  14. Oi Toninho eu entrei no espírito deste menino que acredita, sonha e nestes sonhos tudo é pureza, tem razão como seria bom ser este menino, um dia fomos eu acho, um dia......bjos Luconi

    ResponderExcluir
  15. Olá, amigo,
    Viajei no tempo agora.
    Adorava olhar para o céu e contar estrelas, mas tinha medo de apontá-las por causa das possíveis verrugas-rsrs.
    Não sabia o que era 'zelação' e tive que ir buscar a definição no google-rs.
    As estrelas cadentes provocavam um alvoroço e nos permitiam fazer pedidos. Tempo bom demais!
    Lindo! Adorei!
    Gostei também da imagem e a música.

    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  16. Lindo poetar meu amigo, e como é bom ver tudo pelos olhos infantis, fica tão mais fácil.
    Quanto as crendices, existem tantas né? mas todas tem seu significado, por isso é importante o conhecimento.
    Beijos e linda tarde Toninho!

    ResponderExcluir
  17. Olá, Toninho! Passei para lhe dar um abraço. Já conhecia essa crendice das verrugas mas devia haver muita coincidência, não é/
    Sonia

    ResponderExcluir
  18. Meu amigo, que delícia ouvir Oswaldo Montenegro! Sou fã dele.
    Mundo feliz o das crianças! Já contei estrelas, temendo as verrugas (rss). Se uma caía, diziam que podíamos fazer um pedido. Belos e encantados os seus versos. Desconhecia a origem da crendice sobre verrugas. Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Olá, Toninho!!!!!

    Que linda poesia!!!Versos tão doces e encantadores!!Adorei!

    Saudades, meu amigo!!!!
    Beijos e meu carinho!
    **Tu tens instagram! Fiz um recentemente, para ficar de olho no meu filho...rsrs Ele queria tanto fazer um para divulgar os desenhos que ele faz. Deixei .Mas fico de olho...rsrsrs

    ResponderExcluir
  20. Ah, esqueci de falar da crendice...rsrs
    A origem eu não conhecia, mas a crença sim...rsrs
    Minha vó nos passou todas estas "crenças" na infância...e pelo sim ou pelo não nunca ousei apontar o dedo para as estrelas...rsrsrs

    ResponderExcluir
  21. Belíssimo post, uma composição incrível, amei principalmente a forma de conclusão que nos remete a vivencias com nossos avós onde algumas coisas não podiam mesmo!! rsss
    Amigo desejo-lhe uma linda semana que se inicia.
    beijos
    Joelma

    ResponderExcluir
  22. Toninho, lindíssimo poema.
    Aproveito para informar que o endereço do meu blog mudou para

    http://arroz-di-leite.blogspot.com.br/

    para que você possa atualizar o seu arquivo de endereços.e não perca nada lá no meu blg.

    Beijos

    Tânia Camargo

    ResponderExcluir
  23. ·..✿✿。°
    As crianças de hoje nem olham o céu mais!...
    Eu era encantada com o Cruzeiro do Sul e imaginava mil e uma histórias sobre o mar.
    Bom domingo!

    Boa semana!
    Beijinhos.·..✿彡
    °。✿⊱。。

    ResponderExcluir
  24. Nossa!!! Já contei muito estrela (risos).
    Uma deliciosa poesia Toninho.
    Deixo um carinhoso beijo querido.

    ResponderExcluir
  25. Achei interessantissimo a origem a crença das verrugas...

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.