Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

Canto ao tempo.



 




Vejo nuvens escurecidas, há impotência.
Suspiram nossas velhas inquietações,
há sempre uma duvida,
a que me assusta.

O dia que passa, arrasta-se pelas horas,
as horas levam ao marasmo.
Onde moram as mágoas
do coração estreito.

A  dúvida inquieta,
o não saber assusta e deprime,
numa força que sempre nos arrasta,
pelos descaminhos sombrios desta vida.

O perto se torna longe. De repente não é já,
já que tudo ficou frio, mortas esperanças,
o dia passou lento, já os passos lentos
levam os meus sentimentos.

Toninho.
Jan/2007
Tem texto novo lá: toninhobira.blogspot

************************
 ***********************

31 comentários:

  1. Belíssimo canto ao tempo, com toque nostálgico, melancólico! Ficou muito lindo,Toninho,aliás, como sempre! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo Toninho! Faz tanto tempo que não vejo as horas se arrastarem... quando eu era criança e reclamava que o "tempo não passava", minha avó dizia: espera chegar aos 20 anos que você vai ver como passa rápido! E não é que é verdade? O tempo já nem corre: voa! Um abração Tetê

    ResponderExcluir
  3. Associe sua poesia a este momento de terrível impotência, nada acontece e o Brasil vai lentamente se afundando na desesperança.

    ResponderExcluir
  4. Bem isso Norma. A cada escandalo e ou delação,creio que o novo é mais velho que o outro e que o ato de impedimento foi mesmo uma armação e nós caímos, embora os roubos sejam reais e que há de pagar caro por eles, mas outros ladrões estão sorrindo se achando livre. E nós?

    ResponderExcluir
  5. O tempo ora voa, ora passa tão devagar quando temos a terna esperança do reencontro do ser amado. Tempo que alivia e que outras vezes maltrata. Tudo a seu tempo, no tempo de Deus e na inquietude que nos deixa atemporal. Lindo poeta. Tem novidades no Poesia, apareça com tempo hehehe

    ResponderExcluir
  6. Oi amigo
    Que lindas palavras, ao mesmo tempo um tom de medo, desesperança pelo que pode ou não acontecer, mas ainda assim, poeta, muito belo seu texto.
    Um abração

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, amigo Toninho!
    https://www.youtube.com/watch?v=zSmAX7JFoos
    Estou ouvindo e lendo seu poema... que lindos os dois!
    Os poetas sabem diminuir as dores da dor...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa mais linda este link Rosélia. Uma verdadeira viagem. Amei.
      Obrigado amiga.
      Carinhoso abraço.

      Excluir
  8. Lindo cantar!
    uma poesia nostálgica
    de um coração incerto .
    como sempre muito lindo, repleto de verdades
    Tenhamos esperança
    ela existe, transforma
    abraços

    ResponderExcluir
  9. Toninho,
    Pelo que lembro, este deve ser o seu primeiro poema não rimado, que leio. Há nele uma aragem do Movimento Modernista de 1922. Muito bom (como também o são os seus poemas rimados).
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa observação mestre Pedro.
      Mas esta turma de 22 é muito,rsrs
      Grato sempre.

      Excluir
  10. Lindíssimo canto ao tempo Toninho se bem que um pouco triste, mas gostei.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  11. Nostálgico e belo poema.
    O tempo passa inexurávelemente por todos nós, trazendo alegrias e tristezas.
    Um grande abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  12. Muito belo caro amigo Toninho ,um prazer imenso ler tão belos momentos que tanto me enriquecem,um grande abraço felicidades.

    ResponderExcluir
  13. Nao sei o que dizer... a nao ser "esperar", que tudo melhore...

    Beijos,Toninho...

    ResponderExcluir
  14. ~~~
    Existe toda a razão para a os brasileiros andarem tristes, melancólicos e apáticos.

    Estão na moda os assassinatos políticos.
    Também temos um ex 1º ministro que esteve preso, agora está em liberdade condicional.
    Os anos passam e nunca mais é julgado, por falta de provas...

    Porém, há que ter muita fé e esperança.
    Pode ser que sirva de lição.

    ~~~ Abraço solidário. ~~~

    ResponderExcluir
  15. Oi Toninho
    Uma bela mas triste demais sua poesia
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  16. Oi Toninho,
    Obrigada pelo carinho
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  17. Amigo mineirinho, versos de há quase uma década que são perfeitamente actuais. Melhores dias chegarão ao Brasil, porque não há tempestade que sempre dure.
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  18. Querido Toninho
    O tempo é inexorável! Mas é um mestre, dá-nos segurança.E o seu belo poema é de grande mestria, muito bem sublinhado por um maravilhoso vídeo.
    Parabéns.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  19. Voltei a ler este poema belo e perfeito, um canto de sentires tão tristes e desolados!
    Porém, todos temos dias assim...

    Fiz novamente ''submit'' para o ''e.mail''.
    Vamos ver se desta vez consigo...

    ~~~ Abraço afetuoso. ~~~

    ResponderExcluir
  20. Toninho,

    Que belas palavras!
    Embora sejam tristes, fazem parte de nossa realidade.
    Mas ocorrerão dias melhores! Sem esquecer que os dias tristes tb servem para nossa evolução espiritual.
    Mercedes Sosa, saudade!
    Sempre é um encanto vir aqui! A gente sai renovada!

    Bjks

    ResponderExcluir
  21. Bom dia
    Uma mensagem ao tempo que o tempo levou.
    Tudo passa neste tempo e da vida passada nada sobrou.

    ResponderExcluir
  22. Olá, Toninho.
    Vim espreitar seu falar com o tempo, realmente é curioso, como, por vezes, a sintonia acontece na escrita em "tempo" igual ;)
    O tempo é um amigo de caminhada ingrato: por vezes lento, nos puxando para trás, por vezes apressado, não nos permitindo acompanhar no mesmo passo, nos envolvendo em "nuvens escurecidas", nos fazendo sentir impotentes. Lindo, na sua melancolia.

    abç amg

    ResponderExcluir
  23. Oi Toninho
    Você escreve lindas poesias
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  24. um poema que encerra uma grande nostalgia.
    bom fim de semana.
    beijinho
    :)

    ResponderExcluir
  25. Oi, Toninho, começando pelo vídeo de Mercedes Sosa, bela canção! Adoro " Gracias a la vida". Seu poema nos leva a uma certa melancolia, aliás o tempo muitas vezes é amargo. Por vezes avança rápido e diz a que veio.
    E a citação do pequeno príncipe? perfeita!
    Beijo, querido amigo, um bom fim de semana. Resto de feriadão.

    ResponderExcluir
  26. A passagem do tempo sempre nos deixa melancólicos. O seu poema é lindo e profundo. A fotografia é excelente e o vídeo com a voz de Mercedes Sosa é fantástico. Foi mesmo bom passar por aqui.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  27. ~~~
    Amigo.

    Estou esperando-o no meu sítio...

    ~~ http://avivenciaravida.blogspot.pt/ ~~

    ~~~~ Abraço amistoso. ~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  28. Boa noite querido Toninho.
    O seu poema meu amigo ficou perfeito amigo, em muitas situações nós sentimos exatamente assim, alias acho que nós Brasileiros no momento sentimos como relata o seu belíssimo poema. Estou de volta ao virtual. Uma feliz semana. Enorme abraço.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.