Páginas

domingo, 5 de junho de 2016

Amor assim.













E foi assim, que se amaram tanto,
tanto que desejaram ser eternos.
O amor que não sabia do pranto,
nascera naquela tarde de inverno.

E foi assim, que se doavam felizes,
para a caminhada plena de razão,
superação numa fixação de raízes,
que solidificasse aquela bela união.  

E foi assim, que viveram de amor.
enriquecidos pelas juras amorosas.
que temperava e recriava o sabor
no aconchego de noites carinhosas.

E foi assim no domínio de Cupido,
que fez das vidas o mar de rosas,
rebelou-se então no frio e temido
algoz com a crueldade silenciosa.

E foi assim que este infinito amor,
foi desfeito em duas vidas vazias
secaram as caricias chegou a dor,
que esmagou duas vidas de poesias.

Toninho.
26/05/2016
********************

34 comentários:

  1. Linda poesia de amor e pena que o Cupido se rebelou e desfez esse laço... Beleza de inspiração! abração, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Melodiosos quartetos definem momentos radiosos no encontro das emoções partilhadas.Bela peça!

    Excelente semana, amigo.
    Bjo,
    Calu

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais e com final real para muitos, portanto é viver intensamente o agora! bjssss

    ResponderExcluir
  4. Versos de muito amor... Pena que o final foi de relacionamento desfeito!
    Inspiração muito boa, Toninho!
    O meu abraço
    (Creio que gostará de ver o post "Pedro Mariano e Orquestra"/Vida & Plenitude)

    ResponderExcluir
  5. Um amor que parecia infinito devastado pelo vazio da vida ,um poema de extremos entre a beleza do amor e a amargura da tristeza ,um grande abraço amigo Toninho ,feliz semana.

    ResponderExcluir
  6. O amor só é eterno enquanto dura...
    Excelente poema, meu amigo, gostei imenso.
    Tal como da canção do Chico Buarque e da Maria Betânia, dois monstros da música, incluindo em Portugal.
    Toninho, tem uma boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Uma linda poesia porém triste de um amor que se desfez e deixou no lugar a dor

    ResponderExcluir
  8. Ei Toninho
    Já dizia nosso poetinha, Vinícius "que seja eterno enquanto dure", é triste, mas muitas vezes é a melhor solução.
    Bela poesia, caro amigo.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, amigo Toninho!
    Infelizmente é assim mas sempre Deus tira um bom proveito de toda e qualquer situação... Ele tira o bem do mal aparente...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  10. Bom dia querido Toninho.
    Que pena que o amor muitas vezes não é eterno. Mas é bom enguanto dure e bem triste quando termina. Mas como tudo na vida passa e novas alegrias surgem. Bela música. Um lindo dia. Agora vou deixar a prequisa e levantar para começar a minha jornada. Um enorme abraço.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia querido Toninho.
    Que pena que o amor muitas vezes não é eterno. Mas é bom enguanto dure e bem triste quando termina. Mas como tudo na vida passa e novas alegrias surgem. Bela música. Um lindo dia. Agora vou deixar a prequisa e levantar para começar a minha jornada. Um enorme abraço.

    ResponderExcluir
  12. Triste quando o amor morre, não?
    Lindos versos, Toninho.
    Tenha uma ótima tarde.
    Um abraço enorme de
    Verena e Bichinhos.

    Obrigada pela sua presença e carinho lá nos blogs, amigo

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde Toninho,
    Um poema lindo evocando um amor que terminou.
    Triste, mas a vida tem de seguir em frente.
    Ficam as memórias dos dias felizes.
    Beijinhos e continuação de boa semana com muita paz.
    Ailime

    ResponderExcluir
  14. ~~~
    Um poema muito expressivo e construído com uma anáfora de rara graciosidade...

    Canto - muito belo - de coração que conhece bem o amor e suas dores...

    Abraço de parabéns, amigo.
    ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderExcluir
  15. Toninho,
    linda a música,
    mas o poema diz muito...a dor da separação!
    Bjos amigo poeta!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  16. Ah, meu amigo, soubeste bem neste poema delinear os prazeres e as dores provocadas pelo amor de um casal que queria fosse eterno o sentimento nutrido a dois. Hoje em dia é tão raro isto acontecer! Parece que as pessoas estão a buscar simplesmente o prazer pelo prazer, sem se ater em fixar raízes no coração do outro, em cuidar do afeto no dia a dia, e quando as coisas entram num plano negativo não existe a paciência necessária para contornar o problema, conversar sobre o assunto, e o resultado são duas pessoas que se sentem incompreendidas, inconformadas, desiludidas. Muito bom o teu poema, Toninho, dentro dessa tua capacidade de desvendar a alma e colocar à vista os sentimentos e as emoções que permeiam os seres humanos.
    Quanto ao vídeo, é pena que nesta belíssima composição de Lupicínio Rodrigues não tenha a participação também do Chico. Adoro quando ele e a Bethânia contam juntos, pois admiro os dois demais. São dois 'monstros' da nossa MPB e te digo com pesar que já não se fazem mais Bethânias, Chicos, Caetanos, Gil, Simones, Gal, Djavans e todos aqueles brilhantes artistas/compositores/intérpretes, como antigamente... Que nos tocavam a alma, enterneciam o coração e abrilhantavam o olhar. Que pena, meu amigo!
    A imagem é triste, pois traz a ideia de alguém partindo... E quem fica alonga o olhar para muito além das incertezas, das mágoas, das tristezas. Uma bela composição soubeste fazer unindo teu poema, o vídeo e a imagem... Coisa de poeta de primeira grandeza!
    Grata, meu querido, pelo prazer e privilégio de estar sempre por aqui a te ler.
    Sorrisos, sempre, no teu olhar, e estrelas no teu coração.
    Com carinho,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt))

    ResponderExcluir
  17. Ah, meu amigo, soubeste bem neste poema delinear os prazeres e as dores provocadas pelo amor de um casal que queria fosse eterno o sentimento nutrido a dois. Hoje em dia é tão raro isto acontecer! Parece que as pessoas estão a buscar simplesmente o prazer pelo prazer, sem se ater em fixar raízes no coração do outro, em cuidar do afeto no dia a dia, e quando as coisas entram num plano negativo não existe a paciência necessária para contornar o problema, conversar sobre o assunto, e o resultado são duas pessoas que se sentem incompreendidas, inconformadas, desiludidas. Muito bom o teu poema, Toninho, dentro dessa tua capacidade de desvendar a alma e colocar à vista os sentimentos e as emoções que permeiam os seres humanos.
    Quanto ao vídeo, é pena que nesta belíssima composição de Lupicínio Rodrigues não tenha a participação também do Chico. Adoro quando ele e a Bethânia contam juntos, pois admiro os dois demais. São dois 'monstros' da nossa MPB e te digo com pesar que já não se fazem mais Bethânias, Chicos, Caetanos, Gil, Simones, Gal, Djavans e todos aqueles brilhantes artistas/compositores/intérpretes, como antigamente... Que nos tocavam a alma, enterneciam o coração e abrilhantavam o olhar. Que pena, meu amigo!
    A imagem é triste, pois traz a ideia de alguém partindo... E quem fica alonga o olhar para muito além das incertezas, das mágoas, das tristezas. Uma bela composição soubeste fazer unindo teu poema, o vídeo e a imagem... Coisa de poeta de primeira grandeza!
    Grata, meu querido, pelo prazer e privilégio de estar sempre por aqui a te ler.
    Sorrisos, sempre, no teu olhar, e estrelas no teu coração.
    Com carinho,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt))

    ResponderExcluir
  18. Oi Toninho, bn!
    Todo amor é lindo e eterno enquanto dura, e o do seu poema não foi diferente. Parabéns!
    Essa música é linda!
    Bjsss amigo

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde Toninho!

    Excelente vídeo.
    Essa imagem casou muito bem com os versos.
    Gosto muito da forma que constrói teus poemas Toninho. Creio que o amor verdadeiro nunca acaba, mesmo que ambos seguiram caminhos diferentes. As lembranças boas de um grande amor não mudam, mesmo que ambos tenham mudados...

    Maravilhoso versos amigo.
    Uma ótima quarta!
    Beijos e sorrisos!

    ResponderExcluir
  20. A imagem é lindo...o poema maravilhoso e o som...agradável!
    Obrigada pela visita!!!

    ResponderExcluir
  21. Meu querido amigo, infelizmente nem todas as histórias de amor acabam bem.
    Mas dão lindas poesias, como esta.
    Adoro este tema de Chico Buarque, muito bem escolhido para embelezar ainda mais a sua poesia.

    Um beijinho

    ResponderExcluir
  22. Boa noite Toninho.
    Como esses futuros dias talvez seja puxado e não tenha tempo de vim lhe desejar um feliz final de semana meu querido amigo, então resolvi me antecipar e lhe desejar um maravilhoso fds de sol. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  23. Oi Toninho!
    É sempre muito bom ver sua expressão poética.
    Como sempre, arrasando com as palavras.
    Xero

    ResponderExcluir
  24. Aaah a saudade de ti Toninho e dos seus escritos!
    Estou voltando quando pensava que nao ia voltar_ muitos acontecimentos inesperados me afastaram dos meus_do que gosto mas agora eu fico entre voces, ok?
    Sempre com belos poemas, o amor é um tema apaixonante seja como for. E os poetas sabem bem cantá-lo dize-lo e nos fazer sonhar ao le-los.
    Obrigada ,poetinha Um abraço de chegada .

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde,
    "Mas no fim
    Fiquei na mesma coisa em que estava
    Porque a criatura que eu sonhava
    Não faz aquilo que me prometeu"

    O poema é maravilhoso, sua expressão poética é reveladora de bons sentimentos.
    Bom fim de semana,
    AG

    ResponderExcluir
  26. Bom final de semana Toninho. Aqui muitooooo frio, sem sossego para quem tem afazeres diários!

    abraços!

    ResponderExcluir
  27. Toninho,

    Amor é poesia. Pode ser de triunfo, de alegria, de encontro de almas, de sensualidade e tambem de dor. O bom seria que o amor fosse eterno entre as pessoas. Coisas de poesias, livros e filmes.

    Bjs

    ResponderExcluir
  28. Olá, Toninho...

    Agradeço sua visita e gentis palavras.
    O amor tem altos e baixos, como tudo na vida.

    Beijos e bom final semana.

    ResponderExcluir
  29. Olá amigo de além-mar é sempre com muito gosto que venho ler seus lindos poemas, o dom da escrita não é para todos tem os que sentem amor por escrever e outros que o fazem por obrigação.
    Escrever tão lindos poema é mesmo para quem os sente, desejo um lindo fim de semana com beijinho de luz e paz, fica bem fica com Deus.

    ResponderExcluir
  30. Lindo poema para um dia especial ao amor. bjs

    ResponderExcluir
  31. Que triste, Toninho! Mas o amor tem dessas coisas, não é mesmo? Quem com ele se envolve corre sempre o risco de chorar um pouco... ou um pouco muito. Infelizmente eu sei disso muito bem!
    Vim lhe agradecer pelas suas sugestões... O site para os amantes da leitura tem ideias super bacanas e já salvei algumas para aproveitar depois... mas estou simplesmente apaixonada por aqueles aneis! Lindossss! Amei! Obrigada por indicar!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  32. Já fiz muito isto! E até mais! Com sons portáteis e músicas românticas, pois, não sabia cantar.

    ResponderExcluir
  33. Como se diz? Que seja eterno enquanto durar. Que seja vivido como se fosse eterno, mesmo que o Cupido caprichoso mude de ideias.
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.