Páginas

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Lembrança guia de um Natal.



Nas minhas lembranças vejo um Natal, que nem em sonhos me visitam mais. Há uma saudade perdida nos movimento da vida. Na noite de Natal nenhuma igreja aberta para a missa do Galo, que já nem se fala mais. O que vejo são casas abarrotadas de pessoas em volta de mesas fartas. Perdeu-se bastante da religiosidade e magia daquela noite. Comemora-se estranhamente o nascimento, daquele que veio ao mundo para libertá-lo de todas as mazelas, que enfrentava. Vinha com a simplicidade contrastante com os excessos vigentes. 

Era linda a véspera de Natal uma festa contagiante, reunião de famílias para a ceia natalina, agradeciam o alimento, trocavam presentes confraternizavam com vizinhos Era uma noite alegre, reinava paz, riso solto das crianças com seus brinquedos simples. Havia pão nas mesas, nos casebres mais simples. O presépio feito pela família era o ponto de encontro das crianças.

Eu me encantava com os presépios, ouvia historias do nascimento de Jesus, o céu era sempre limpo e estrelado e eu menino ficava olhando o céu a procura da estrela guia dos Três Reis Magos que via ali ao lado do menino na manjedoura. Os meninos participavam na construção destes presépios e viviam aquele momento. Eram os meninos da vila os fazedores de presépios com o barro do córrego e o pó brilhante do minério de ferro da mina. Ainda vejo os meninos moldando bichinhos.

A árvore de Natal era feita de galhos das arvores que buscava na serrinha do local, onde reinava os lobos noturnos. Arvore branca com uso de algodão enrolado nas galhas e algumas bolinhas penduradas. Junto dela os sapatos das crianças no sonho do presente. O sonho de menino era bem simples, os carrinhos e bolas de futebol, bonecas feitas de papelão. As crianças da vila sonhavam pequeno, a simplicidade os unia e os faziam crer que ao crescerem seriam como os pais. A simplicidade os guiava para a fraternidade como pacto de vida, eram todos por um e um por todos e foram assim que viveram as noites de Natal, até que o tempo fez deles, adultos saudosistas.

Uma estrela cruza o Céu de minhas lembranças na simplicidade de minha infância religiosa, por ela é que me guio e vivo o Natal todos os dias, desde a Anunciação onde nasce a aceitação do “faça a tua vontade”.

Toninho.
20/12/2017. 

  **********************************************************************
Obrigado Roselia pelo convite na sua VIII Interação Fraterna de Natal aqui: idade-espiritual um pouco atrasado.


Ao tempo que gradeço todas as manifestações de Feliz Natal.
Renovo meu desejo de estar com vocês no Novo Ano
em sintonia perfeita com um pensamento positivo
de um mundo melhor e mais justo.

 

20 comentários:

  1. Bom dia meu querido amigo Toninho.
    Fui lendo a lembrança dos seus natais do passando e fiquei a pensar como as coisas mudaram. Para pior diga de passagem. Como era mas natural e feliz os natais passado. Mas eu procuro festejar o nascimento de Jesus. Um lindo Natal para você e toda família. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Participo e concordo com tuas lembranças e sentimentos ...Tudo mudou, tudo se complicou...Aquela simplicidade era linda, genuína...Faz muita falta! ADOREI!

    Feliz Natal pra ti e teus e que 2018 seja lindo e cheio de realizações! abração, chica

    ResponderExcluir
  3. Belíssima participação Toninho!
    Desejo um Feliz Natal a você e um 2018 repleto de realizações,extensivo a todos seus familiares.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Toninho!
    Antigamente, o Natal era mesmo muito mais simples e divertido! Não havia essa agitação e o consumismo que cada vez mais ganha força. Hoje, muitas vezes, as pessoas nem lembram o porquê de estarem comemorando essa data tão especial.

    Vim agradecer por todo o carinho que recebi durante o ano. Agora, que estou de férias, não posso deixar de te desejar boas festas!
    Feliz Natal e muitas felicidades!
    Bjs do Neno

    ResponderExcluir
  5. Bom dia. Passando, lendo, vendo, apreciando, gostando e deixando votos de um Natal Muito feliz, extensivo a toda a família e amigos.

    Tudo é feito de mudança. O Natal não foge à regra.
    .
    hoje: *Teus lábios, de amor, queimando*
    .

    ResponderExcluir
  6. Ah! as lembranças, lembro bem da simplicidade de nos reunir-mos na minha avó, nunca esqueci um dos natais que fizeram um amigo secreto, as xícaras que minha avó pediu e ganhou era algo tão caro. A ceia simples, minha mãe fez salgadinhos caseiros pra gente com a massa feita e estirada por ela.Ai fomos ver a missa do galo e depois a madrugada para mim com a família era algo cheio de resplendor, os sinos tocando. Todos unidos! Hoje é mesmo mais consumismo.Feliz natal Toninho

    ResponderExcluir
  7. Olá, querido amigo Toninho!

    Nossas lembranças
    são estrelas cadentes,
    brilhando na escuridão noturna
    da minha mente.
    (Diogo Nogue)

    Com que alegria recebi sua postagem pois, para amigos, nunca há atrasos... há, sim, consideração e muita...
    Obrigada pela sua maravilhosa participação com tanto esmero e carinho como lhe é peculiar mesmo enfrentando dificuldade de conciliar tempo...
    Foi-me de grande estima e super bem vinda pois acrescentou muito ao conteúdo de todas estrelas que forma das mais lindas que poderia encontrar para alegrar meu Natal...

    Talvez as estrelas nos olhem lá de cima nos contando e contemplando. Talvez sejamos, para elas, cadentes ou então firmes e reluzentes e, que nossos brilhos as alimentem de Amores e Esperanças.
    (Luiz Cláudio Locatelli Ventura)

    Escolhi os pensamentos que coloquei nos comentários de todos amigos a dedo... penso ter acertado em todos, pois conheço cada amigo um pouquinho e fico feliz demais em afetar seus corações ... sim, pois de afetos sinceros eu vivo e, se não os tenho, nada é igual em meu viver...
    Obrigada por se faze luz para mim e para todos seus amigos na blogosfera, Amigo.
    Estrelas são todos que vieram e os que não puderam (por motivo alheios) para alegrarem-nos numa Festa linda que acontece a cada ano e me deixa realizada na doce arte de blogar...
    Durante o tempo em que morei no ES (dez anos) fui sempre à Missa do Galo onde era adaptado um horário para não ficar tarde dos que não apreciam a nossa essência do Natal, de se encontrarem com os amados que ficam em casa...
    No Mosteiro, também participo sempre... Onde estou, vou a cada ano...
    Normalmente, era chegar da Missa do Galo e ir direto para a Ceia... que só culmina o que já acontece no coração...
    Eu tive árvore de galhos e toda revestida de algodão... era linda pois me remete às lembranças de criança tão pura que fui e acreditei no Noel até os 12 anos quando tive que deixar de crer na marra pois minha mãe me desencantou de vez ... rs...
    Adorava botar o sapatinho na janela e até deixava um manjar para o Pai Noel comer com ameixa preta... Doce sabor que você me remeteu e me fez feliz nesta manhã... era inocência e pureza em grau máximo e não quero perdê-la...
    Hoje em dia, passo isso para o blog e faço a festa custe o que me custar...
    Os amigos como você a merecem e sempre vêm abrilhantar com tanto empenho...
    Obrigada por nos enriquecer com um texto tão lindo, um conto divinal... como a Data pede...
    A estrela-guia do Faça-se é das mais nobres... nem sempre coincide com nossa vontade mas não tem como deixar de amar Deus nosso Senhor... pois o Amor vai além do nosso desejo e é um eterno : Amém!
    A renúncia ao que se deseja é um Dom e precisamos todos do Divino para dizer: SIM como Maria Santíssima o fez de forma mais sublime que se possa compreender...
    Seja muito feliz e abençoado!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A música é muito alegre e me fez bem ouvi-la. Não conhecia... Obrigada, amigo, pela partilha criteriosa que sempre faz...

      Excluir
  8. Belas lembranças no excelente texto
    tocante, assim , guardar este sentir
    Natal no coração e sempre! ...
    Deixo o meu carinho nos votos de
    um Natal abençoado junto com a
    sua família e 2018 repleto de
    sonhos e realizações!
    Agradeço a oportunidade de leituras
    preciosas aqui no seu espaço e
    também as suas leituras atenciosas
    no meu espaço.
    Beijo e Abraço de Paz, caro Toninho!

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Toninho
    Relembro com saudade dos Natais que há muito já se foram.O encantamento da época era muito diferente de hoje.
    Desejo um Feliz e Santo Natal.Que 2018 seja de paz e ótimas realizações.
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Suas lembranças, um pouco como as minhas, trago como marca e repetição em minha história que tem como guia o amor, mesmo ciente de que a simplicidade se foi... Feliz Natal amigo

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente não é só o Natal, a maioria das festas caiu num exagero de ostentação e consumismo.
    Eu prefiro mil vezes oferecer uma experiência ao meu filho (este ano foi o roteiro em Madrid) do que um monte de brinquedos dos quais as crianças rapidamente se cansam.
    É uma pena que a confraternização entre vizinhos seja cada vez mais rara, também. Ainda existem, contudo, algumas pessoas que nos surpreendem.
    Deixo um abraço fraternal e apertado com votos de um simples mas feliz Natal.
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  12. Caro amigo Toninho a simplicidade de outros tempos que certamente nos enriqueceram e nos deixaram saudades ,hoje pessoalmente tento repor aqueles momentos junto da família ,porque continuo achar que a família é um dos grandes pilares da vida ,desejo-lhe a si como a todos quanto ama um Santo e Feliz Natal ,muitos felicidades,um abraço amigo Toninho

    ResponderExcluir
  13. Que maravilha enquanto lia, me lembrava de tudo que mencionou, eu amava ir na missa do galo, e era exatamente a meia noite, depois saíamos todos a pé sem preocupação de assaltos, íamos para casa todos felizes, hoje é difícil aceitar essa mudança, só se pensa no ter e não no ser, poucas pessoas criam seus filhos em uma religião, na classe de 18 alunos, minha cunhada perguntou aos alunos entre 7 e 9 anos o que é o Natal? todos responderam: dia de ganhar presente....é chocante, a maioria nem sequer sabe o significado dessa data tão importante, estão perdendo todos os valores ...uma pena!

    Nossa árvore era de galhos de árvore coberta de algodão, que saudades!

    Te desejo um Natal de muita luz com Cristo, de amor e bondade, obrigado pela presença e carinho, que possamos trilhar juntos em 2018.
    Ficarei ausente para férias , mas qdo der espio os blogues que gosto .
    Abraços amigo!

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde Toninho,
    Lindíssima a sua participação.
    Recordar o modo como se passavam os natais de outrora é encher a alma de carinho e saudade dos que já partiram e tanto contribuíram para o nosso bem estar, que embora simples, tanto nos alegrava.
    Tenha um Santo Natal e que o próximo Ano lhe traga tudo o que mais anseia.
    Beijinhos e muita paz.
    Ailime

    ResponderExcluir
  15. Amigo, obrigada por sempre me visitando e deixar lindos comentários, não poderia deixar de vir aqui deixar os meus votos de um FELIZ NATAL!
    Que neste Natal o amor e a esperança aqueçam seus corações e o Ano Novo traga grandes realizações e muita felicidade.
    Que no ano novo possamos continuar nessa interação na blogosfera que é muito positiva.
    FELIZ NATAL E UM ANO NOVO CHEIO DE PAZ E FELICIDADE.
    Genilda Maria.

    ResponderExcluir
  16. Maravilhosa participação.
    Que o NATAL seja tempo de reflexão e que a sua magia e luz, consiga envolver o nosso coração, fazendo com que ele espalhe, um mundo infinito de estrelas de Amor e Amizade, para iluminar o caminho de todos aqueles que passam na nossa vida.
    Meu amigo, desejo-lhe um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de saúde, alegria, sonhos realizados, paz e amor.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  17. Um texto muito, muito belo, mineirinho.
    Que nos dias de hoje, perdure e prevaleça, dias de contentamento, harmonia e ternura entre familiares e amigos.
    Festas Felizes, estimado poeta.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  18. Olá, Toninho!
    Antes, parecia ser mais Natal. Mas precisamos tentar manter viva a tradição natalina.
    Abraços, e Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  19. Toninho, Qta sensibilidade amigo.. Que lembrança linda, doce, sensível de um Natal real. Confesso que comemoro por Maria e minha sogra que vem nos visitar, pq acho tudo muito irreal, artificial.

    Mas sua doce lembrança me fez recordar tb do meu Natal em que nossa arvorezinha era exatamente essa da sua lembrança: Um galho com algodão e espaçadas bolinhas vermelhas.. Lembrei com muita saudade do meu pai... Como a infância qdo bem vivida traz uma saudade que não se dissipa não é mesmo?
    .
    Obrigada pelas lembranças

    Um Natal como vc imagina em seu coração todos os dias

    Tê e Maria ♡

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.