Páginas

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Festa e solidão.















Imagem do Google


Festa e solidão



Lá no fundo ainda se podia ouvir a voz.
Era como uma musica silente para dormir.
Um choro fazia estranho dueto com a canção,
E o meu coração sentia mais vazio, que alegria.
Como pode nesta noite funda tanta melancolia?

A mim pareciam perdas de sonhos de menino,
Pois havia um frio, que invadia a alma era dor.
Vem com as lembranças tardias de uma cidade fria,
Onde vários se perderam pelo caminho das pedras.

Vidas que se apagaram em meio à maldade,
Maldade que tanto humilha e desgraça os lares.
Vidas que perderam o brilho, que se apagaram.
Agora o choro silencia e a canção é mais audível.

Há um lamento triste de uma perda profunda,
Que na minha alma deixa uma marca inaceitável,
A marca da paixão do amor de mãe em desespero
Marcas do ultimo beijo não dado no vazio da boca.

Sem adeus, sem o beijo, se cala na geleira da noite.
Os passos vacilam perdidos na busca inexistente,
Do colo da mãe que agora ficou mais distante
Na fusão da musica com a sirene, do corpo que cai.


Toninho.
01/09/2011.

É muito doloroso para uma mãe, reconhecer o corpo do filho, metralhado pela violência crescente entre os usuários de drogas.

32 comentários:

  1. Olá Toninho,

    São duras realidades!
    Faltam-me as palavras, mesmo não sendo mãe, mas fui filha.
    Obrigada pelo seu doce e sentido coração.

    Beijos carinhosos de luz.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, nem me fale, deve ser o fim de tudo para a vida de uma mãe ou de uma família!
    Seu poema está perfeito nesta imagem de uma realidade tão insana a que estamos vendo crescer em nosso país.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  3. Poeta, teu coração expressou de uma maneira tão presente e realista a profunda dor de uma perda! O poema está comovente e cheio de sensibilidade. Que o Senhor te conserve escrevendo tão bem! Abração.

    ResponderExcluir
  4. Com muito carinho desejo um
    abençoado final de semana.
    Alegria ,saúde e paz no coração.
    Bjs,De paz e luz.
    Evanir
    Amigo seu poema foi lido por mim
    meu Seus triste muito triste .
    Realmente se fosse para dar nota seria mil.

    ResponderExcluir
  5. Poema triste, forte e infelizmente focando realidade... Pena isso e deve ser triste demais mesmo... Ninguém quer pra ninguém...abraços, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  6. As drogs matam os sonhos, destroem familias, matam jovens...Um horror.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  7. Toninho
    Cruel demais! Acho que a maior tragédia da humanidade é o vício de nossos jovens em drogas. Há que ter políticas de saúde e social nesse país para acabarmos com essa vergonha nacional. Vc sempre nos trazendo grandes alertas de uma forma contundente, embora suave!
    Super obrigada pelo carinho registrado hoje lá no Amadeirado. Vc é um dos que mais contribuem para essa conquista: seus comentários são ricos em conteúdo e carinho! Beijo grande em seu coração!

    ResponderExcluir
  8. Oi Toninho,

    Agradeço, com todo o meu coração, as suas ternas palavras.
    Sou filha única e muito mimada.
    Que no próximo ano, estejamos, de novo, juntos.

    Beijos ternos de luz.

    ResponderExcluir
  9. Com certeza amigo! Penso que essa é a maior dor.
    Não sei como um coração de mãe aguenta, se dói em nós com tanta dor.
    Pobre da mãe escolhida, pela vida, para presenciar essa cena, no teatro real da vida.
    Suas palavras nos levam a refletir e invocar a Deus, piedade a todas as mães e misericórdia.
    Uma linda noite meu amigo.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. LIndo Toninho!!
    Dizem que a maior dor é a da mãe que perde o filho antes da hora e vc mesmo já fez outro verso sobre esse assunto em outra ocasião no seu blog. Eu me lembro.
    Triste demais amigo.
    Deus me livre! Até de pensar doi, arranca pedaço.
    Boa noite meu Beijo Mineiro de Flor!!
    :D

    ResponderExcluir
  11. Ui que triste. Esta realidade é cruel e vc a expos com sua sensibilidade de forma profunda.
    Bom final de semana.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Tocante, carregado de dor, melancólico e triste infelizmente dura realidade em muitos lares. Eu estava com saudade. Ainda estou meio sem tempo, mas estou aqui para ler um pouquinho de você, boa noite, paz e bem.

    ResponderExcluir
  13. Olá Querido Toninho,

    Agradeço a sua leitura. Corresponde, inteiramente, à verdade.
    Eu só podia criar um blog de AMOR, não é mesmo?
    Me deram tanto, que eu necessito de o repartir, de o dar e de o escrever.

    Beijinhos ternos de luz.

    ResponderExcluir
  14. Amigo hoje venho comentar o seu poema em nome individual só mesmo meu, achei muito pesado para mim acho que meu coração de mãe e sofredora para mim é verdadeiramente de mais.
    Beijinhos de muita luz e muita paz
    PS: mesmo assim ele em si é lindo...

    ResponderExcluir
  15. Olá Toninho,
    Triste realidade! Meu coração chega a doer diante dos depoimentos das mães que perderam um filho em razão das drogas e da marginalidade.
    Seu poema é muito intenso, mas retrata uma rotina desastrosa que,infelizmente, preenche os noticiários.
    Tenha um lindo final de semana.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  16. Olá,Toninho!!

    O mais triste é que acontece tanto!!
    Linda e muito triste a poesia.Mas necessária para refletir!Que possamos um dia mudar este quadro.
    **Muito obrigada pelo carinho!!Me deixaste muito contente!!
    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  17. OLá Toninho.
    Teu poema é lindo na maneira poética, e profundo de se ler na maneira comum.
    Mais uma verdade triste moço.

    Sem palavras amigo.
    Com carinho.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  18. LindoOOO Toninho! Deixemos por conta da primavera... para no verão brotar no coração....
    Boa noite querido!
    :D

    ResponderExcluir
  19. Bom dia Toninho,

    infelizmente este é o filme que assisitmos todos os dia, mesmo sem querer. Obrigado por continuar lendo e comentando meus escritos.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  20. Toninho

    O teu texto é um encanto!

    De tristeza
    de melancolia
    de dor
    de sofrimento
    que só quem é atingido
    entende...

    Eu entendo!
    E a palavra "encanto" é inaceitável
    neste triste canto,
    mas é a única que reflete
    meu entendimento
    pela forma como escreve.

    Meu amigo, quanta miséria
    quanto sofrimento...

    Tenho estado ausente e doente
    e é difícil, coordenar a necessidade de escrever
    a quem se lembra de mim e peço desculpa da culpa.

    Com carinho,
    um beijo grande de amizade.

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  21. Mineiro!

    Construção perfeita! A festa sondada pelo perigo e acalentada pela ausência de vida....
    Quanto talento....
    Minhas admirações!!!

    bjsss meusss

    ResponderExcluir
  22. Meu amigo, é com pesar e tristeza que vemos nos dias de hoje tanta insanidade e violência...
    Será que os homens querem paz mesmo?
    tenho minha dúvidas, pois as atrocidades tanto vem por parte de fundamentalistas religiosos, quanto político, quanto social...
    Um abraço fraterno, bom domingo

    ResponderExcluir
  23. Ai Toninho,que poesia mais linda e tão comovente!A dor de uma mãe que perde um filho é mesmo de partir o coração!Sensivel e belo poema!Bjs,

    ResponderExcluir
  24. Boa noite Toninho!!
    Aqui hj choveu e na minha casa tbém faz frio demais pq venta muuuito!!
    :D
    Boa semana!
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  25. Boa noite meu grande amigo!
    Sabia que vc é muito talentoso?
    Sua poesia veio dentro de uma realidade tão cruel que vivemos nos dias atuais...reflexivo ao extremo...
    Bjs para aquecer teu blog!

    ResponderExcluir
  26. E estas coisas acontecem numa velocidade estonteante,as festas estão sempre ligadas a uma solidão do outro lado. E a violencia cada vez mais presente no cotidiano.Belo texto com fundo de critica, ao silencio das pessoas diante a dor do outro.

    ResponderExcluir
  27. Triste,muito triste e muito real.
    As políticas públicas nada resolvem.E,a juventude sem rumo nem perspectivas,qual será o caminho?
    Belíssimos versos!bjs

    ResponderExcluir
  28. °º♥
    °º✿
    º° ✿♥ Olá, amigo!

    O pior é isso acontece todo dia e vai anestesiando o coração de todos... como se fosse inevitável.

    Beijinhos.
    Brasil°º♥
    °º✿
    º° ✿♥

    ResponderExcluir
  29. Meu querido, que sentidos os seus versos, um triste lamento, a dor de vermos tantas vidas ceifadas, tantas famílias destruídas... triste realidade esta que nos ronda amigo.
    Boa semana...beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  30. Toninho
    Passando pra te deixar um beijo e agradecer pelos excelentes comentários que vc sempre carinhosamente deixa no Amadeirado. Uma linda semana pra vc!

    ResponderExcluir
  31. Poeta, meu amigo, quando leio poemas que me tocam a alma como esse que aqui já li e reli várias vezes, não consigo comentar, só sentir...

    Deixo um abraço de Luz.
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Toninho amigo mineiro..linda poesia..triste..mas é a realidade....e as poesias tristes são as mais belas,pois transmitem muito sentimento...
    Querido respondendo a sua pergunta minha cidade é Itajuba,mas este sitio que mora meus pais fica na roça mesmo rss...Em itajuba tem muitas roças e meus pais estão lá desde que se aposentaram..
    abraço e obrigada pela visita..
    titi

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.