Páginas

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Meninos do lugarejo.

 


A proposta desta blogagem de nossa amiga Norma é que cada participante utilize a imagem abaixo e narre uma história, ou seja, selecione um fragmento, evento, situação significativa da sua existência para compartilhar. Veja no blog Pensando em familia outras leituras inspiradoras


Vejo o menino nas procissões da Semana Santa, vela escorria, queimava a mão e o pai fez um anteparo com papelão rígido, a vela queimava.  Era emoção os cantos e rezas. O terço corria pela mão, parecia infinito. A primeira comunhão, o medo de contar os pecados para aquele padre ranzinza, os pecados decorados e nós os meninos do lugarejo tínhamos os mesmos pecados. Uma freira sofria para ensinar o catecismo, dizia que uma luz abriria nossas mentes e fé como dizia no livro santo. 

Outra procissão que os meninos gostavam era levar agua numa garrafa com uma flor e despejar no pé do cruzeiro, no Pico do Amor, levados por dona Maria em cantoria religiosa pedindo chuva para o lugarejo. Junto do cruzeiro a igrejinha onde encravava as raízes de minha fé no Deus, que tudo podia e fazia. Hoje vejo o pico, a igreja, o cruzeiro e vejo claramente os meninos, como se estivesse a olhar um tal quadro na parede, que não dói, mas dá uma saudade gostosa de sentir. Aquela Itabira é mais que um quadro na parede, é berço de memorias do menino e seu lugarejo, nas páginas de um álbum amarelado.


Toninho

27/09/2021


Grato pela visita


25 comentários:

  1. Muita emoção em sua memória de menino em sua querida cidade, e sua caminhada em procisão com a vela derretendo tb me levou a retroceder no tempo. Eu morava numa casa, sobrado, e do alto com minha avó com vela acesa ficávamos a rezar acompanhando os que seguiam em procissão. Gostei muito da sua participação. Boa noite

    ResponderExcluir
  2. Oi Toninho! É tão bom recordar os tempos de menino, são memórias que marcam pra vida inteira...Gostei muito de ler, bela participação!

    Boa semana!🌹

    ResponderExcluir
  3. Que lindo,Toninho! Esse livro amarelado está bem vio em ti. Adorei lembrar da vela escorrendo e quase queimando dedos, o anteparo feito, tanta riqueza de detalhes.ADOREI! abração, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. bonito texto Toninho com recordaçoes carinhosas da infância e das atitivdades religiosas nas quais os meninos participavam ainda bem pequenos, e aprendiam a pertencer auma comunidade com laços de paixâo e de fé!

    ResponderExcluir
  5. Que lindas recordações do tempo de menino, Toninho! Detalhes guardados para vida inteira, aplausos...
    Boa terça-feira.. Abç

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Toninho.
    Muito bom, um misto de poesia e vida...
    Sempre encantador passar por aqui.
    Aproveito para agradecer as visitas tão afetuosas ao blog, com mensagens que tocam o coração.
    Abraços,
    Ju

    ResponderExcluir
  7. Emocionante a sua história que muito me encantou.
    Fiquei imaginando você diante do padre ranzinza...rs
    Maravilhosa participação, Toninho.
    Linda senana.
    Um carinhoso abraço.
    Verena.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Toninho,
    Belas lembranças a imagem fez despoletar!
    Adorei a sua narrativa desses tempos da infância e que perduram para sempre.
    Magnífica participação.
    Beijinhos e uma semana abençoada.
    Ailime

    ResponderExcluir
  9. Como sempre amigo Toninho,
    as suas participações são emotivas, e emocionam.
    Uma imagem que o fez voltar à sua infância, momentos únicos que ficam guardados para sempre no coração.
    Partilhá-los connosco, merece todo o meu respeito e admiração.

    Beijinho grato.
    Continuação de semana feliz, ,muita luz e Paz.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Toninho.
    Amei tuas recordações. Naquela parte da primeira comunhão, do medo de contar os pecados para o padre, ih, rs, tudo igual, só muda o endereço. E os pecados decorados? Na minha aula tínhamos uma lista que ia de mão em mão pra gente acrescentar alguma coisa e mudar um pouco de pecados, rs. Aí a gente chegava no confessionário e lia tudo para o padre. E ele perguntava: tudo isso? Lol.

    E as procissões, cansei de ver os meninos com as velas e cansei de ver esses anteparos de papelão. E os meninos iam tão compenetrados... ah, que saudades!
    Parabéns, gostei muito do texto e das tuas lembranças tão bem narradas.
    Bjs - Marli -
    O Livro da Vida

    ResponderExcluir
  11. Realmente a imagem parecendo confusa é bem interessante e permitiu à sua criatividade criar um rol de memórias em belo texto! Bj

    ResponderExcluir
  12. Belíssimo,Toninho
    desde a figurinha do livro aberto como 'nas páginas amareladas' depois o conto sensível delicioso e surpreendente.
    Gostei da confissão que os meninos tinham todos os mesmos pecados. rs
    Lindeza de texto, meu querido.
    Te abraço te abraço

    ResponderExcluir
  13. Mais uma publicação fantástica. Muitos parabéns, Toninho :))
    .
    A ousadia dos sonhos...
    .
    Beijos, e uma boa noite! :)

    ResponderExcluir
  14. Oi Toninho parabéns pela postagem. Abcs

    ResponderExcluir
  15. Gostei!


    Abraço e boa Primavera, começando agora aí :)

    ResponderExcluir
  16. Que viagem nestas páginas, meu amigo, adorei caminhar nelas junto com sua narrativa!
    Amei sua participação, abração!

    ResponderExcluir
  17. Querido amigo, as suas memórias de Itabira comovem-me sempre...
    Uma participação bem criativa e com a marca da sua sensibilidade e excelência.
    Saúde e continuação de dias de primavera amorosos e felizes. Abraços.
    🌳🌳🌳🦋🦋🌴🌴🌴🙊🌲🌲🌲🐦🐦🐦🍀🍀🍀🐞💚👋

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde, Toniho
    Venho agradecer a sua divertida participação na Brincadeira lá do blog.
    Ficou ótima!
    Linda tarde.
    Um carinhoso abraço
    Verena.

    ResponderExcluir
  19. Bom dia meu querido amigo Toninho. Obrigado por dividir suas recordações conosco. Uma parte da minha infância foi passada na casa do meu avô em Coronel Fabriciano no Vale do Aço, tenho lembranças e recordações dos meus 5 e 6 anos de idade.

    ResponderExcluir
  20. Com encantamento, acompanhei de longe o menino em procissão pelas ruas do lugarejo. Ia com coração aos saltos, temendo repreensão, mas o pensamento buliçoso tinha asas de contemplação. Hoje na cândida memória deste menino, conhecemos a singeleza das ocasiões passadas, agora, guardadas num álbum amarelado.
    Aplausos, meu amigo poeta!
    Felicidades!
    Carminha

    ResponderExcluir
  21. Memórias que ficam e se fez uma prosa muito bonita.
    Beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  22. Olá, Toninho.
    Vim olhar sua história.
    Ficou muito nítido o quadro dos meninos devotos em procissão ou rezando junto ao cruzeiro.
    Muito agradável descrever - e ler - memórias tão boas da infância.
    Tenha um bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  23. Que interessante, gostei de ler,
    memórias que ficam para sempre em nós!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  24. Bom dia de domingo, querido amigo Toninho!
    As procissões da Semana Santa eram fervorosas para nós do colégio de Freiras. Preparávamos lanternas elaboradas, com efeito vitral em forma de capelinha recortada na cartolina e revestida com papel celofane colorido Uma coisa linda e inesquecível.
    Nunca me esqueci dos jejuns antes da missa de domingo e teve uma certa vez que a mãe de uma amiguinha teve que me retirar da igreja e levar pra casa dela a fim de tomar um café reforçado. Caiu a pressão, na certa
    Não tive medo de me confessar nunca. Agora, perdi a graça por não ter mais confiança em muitos padres (realidade cruel).
    Tenho as memórias no quadro do meu 💙.
    Jamais poderei me esquecer.
    Muito obrigada pelo seu carinho no Arco da Amizade.
    Que a força da amizade linda que vivemos há muitos anos seja maior do que todo mal do corpo e da alma.
    Deus o abençoe e à sua família.
    Desculpe-me a demora, só hoje pude passar.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos com carinho de gratidão e estima

    ResponderExcluir



Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.