Páginas

segunda-feira, 12 de maio de 2014

A vergonha dia a dia.



Coloque-se numa janela, numa praça ou mesmo frente a uma televisão, com ouvidos e olhos atentos que permitam observar as facetas do ser humano com comportamentos vergonhosos e repugnantes. É a vergonha dia a dia, que faz repensar sobre este ser humano, que tanto faz e desfaz com seu comportamento ferindo os bons modos e maneiras. Diante de tudo isto, que confesso uma frustração com a reeducação dos seres.

Ver um homem tranquilamente satisfazer suas necessidades fisiológicas em locais públicos, causa-me asco, raiva e uma vergonha de saber que se trata de um ser humano. Um jovem que sai de casa pela madrugada para pichação de paredes, muros, monumentos. São seres que se enquadram nas vergonhas do dia a dia, amparados pela impunidade.

Vem-me a lembrança de um tempo distante, quando via meu avô sentado num banco de duas tábuas, coisa comum na frente de todas as casas daquela época nas Minas Gerais. Ali sentado sempre contava causos e aproveitava para soltar seus conselhos de bons comportamentos e respeito, que as crianças deviam, para se tornarem homens respeitados. Agora aqui fico a imaginar meu avô vendo cenas como estas, que se tornam comuns no dia a dia, por certo sofreria um ataque cardíaco, ou pegaria seu cinto para um corretivo no mal educado. 

Aí eu fico a imaginar certas cenas, diante dos olhos estupefatos dos gringos, que estarão por aqui, para acompanharem a Copa do Mundo. Que imagens lindas levarão desta terra que muitas vezes consideram plantadora de bananas. Haja vista as cenas de discriminação deles para com os nãos brancos de nossa nação, ainda que resida naquele país, como vimos recentemente na Espanha. Fico a pensar até onde nosso povo dá demonstração de ser civilizado?

Então enrolo minha vergonha do dia a dia, coloco no meu embornal de coisas ruins. Fecho a minha janela sobre o homem que tranquilamente urina nas paredes de uma escola a frente da minha casa. Cai o pano sobre meu rosto envergonhado.
Toda regra tem exceção, mas para bom comportamento não.

Toninho.
27/04/2014.
imagens do Google.
           *************************************
Uma linda semana para todos nós.

19 comentários:

  1. Toninho,
    Vivemos tempos difíceis onde os valores são invertidos. Já não há educação doméstica. Vejamos o zelo que os pais, e avós tinham pelos filhos e netos para que quando adultos pudessem ser homens e mulheres verdadeiros cidadãos do mundo.
    Vivemos num país onde futebol, novelas, futilidades, carnaval têm vez.Remexer a bunda é a crista da onda, ler um livro, privilégio e desejo de poucos.Alguns primam pela educação e pela sustentação de um país forte e civilizado, além do mais o próprio país não dá valor à educação, não ensina o cidadão ser, não preserva a sua memória, não é um país sério. O que esperar de uma massa incivilizada que vive num país assim?
    A tua poesia foi de uma felicidade grande ao mostrar o grito apertado que fica na garganta de todos nós.
    Abração, poeta.

    ResponderExcluir
  2. Que pena,Toninho!!! Infelizmente as coisas andam danadas e vemos, nos mostram ou lemos coisas que nunca achamos que poderíamos ver! Quero ver até quando e ainda nessa COPA, quando tantos outros olhares estarão aqui, o que veremos? Gostei de te ler! abração,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  3. Caro Toninho, é como diz o ditado: "Spare the rod, spoil the child:" "Poupe a vara, estrague a criança."

    ResponderExcluir
  4. Ah, meu amigo,
    você não está só nessa vide de sentir vergonha das atitudes dos outros. Também eu fico indignada. Mas tudo isso seria diferente se o povo tivesse educação. Mas educação é artigo de luxo, que a gente vê, cada vez menos por aqui. Paravbéns pelo post!
    Bjs
    Marli
    Blog da Marli

    ResponderExcluir
  5. Identifico-me muito com o seu texto, caro poeta. Mas veja, não podemos tomar a parte pelo todo. Há pessoas pouco civilizadas em todas as partes do mundo, mesmo nos chamados países de primeiro mundo. Há racismo e preconceito, há vandalismo de monumentos e património sem motivo, há falta de educação... a lista será longa demais para mencionar tudo.
    Agarremo-nos às excepções.
    Um abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. Só hoje reparei que o endereço do seu blog é mineirinho-passaredo (como a companhia aérea)!?

    ResponderExcluir
  6. É Toninho, seu avô ficaria indignado e talvez pegasse no cinto; nós sentimos vergonha e nada podemos fazer. Onde é que erramos? Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oi amigo Toninho,
    Estou TÃO triste com este mundo, é tanto horror, vivo com medo e sem esperança, mergulho na poesia e na música e vou escapando.
    meu abraço

    ResponderExcluir
  8. Triste realidade, tanta dor, tanta violência, imundície de um mundo longe do amor de Deus. bjs

    ResponderExcluir
  9. Quanta realidade, infelizmente. Tenho este mesmo sentimento que nos relata em sua ótima crônica. Gosto de ser brasileira, acho lindo meu país, mas sinto vergonha de alguns comportamentos que significam falta de educação.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Toninho, ficamos mesmo indignados e ao mesmo com medo, pois se falarmos alguma coisa podemos correr o risco de receber balas, infelizmente a violência grassa nestes dias e não temos respaldo do poder público.
    A falta de educação é a origem de tudo isso e quando um governo não se importa com este item básico, nada vai pra frente.
    Tamos juntos nesta vergonha que nos cobre.
    um abraço carioca

    ResponderExcluir
  11. Ainda peguei esse tempo de bons conselhos dado por avos... mas o mundo mudou... os valores mudaram... e o que ficou foi esse choque entre os que tiveram "berço" e os que nao... o que nos restou foi a vergonha alheia...

    Que sua semana seja de paz Toninho...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  12. Assino embaixo meu amigo, o desrespeito é geral, imagina eu que moro em cidade litorânea e vem muitos turistas, nos feriados a população dobra, nas férias triplica, vira o caos,normalmente nestes dias nem saio de casa, só se faltar mantimentos, é meus avós e pais nos aconselhavam com seus atos e palavras, tínhamos muita noção de respeito, gostei muito da crônica, abraços Luconi

    ResponderExcluir
  13. Toninho, voltei pra agradecer todos os carinhos por lá! abração, lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde Toninho! Sou do tempo dos bons costumes e sábios conselhos. Oque vemos hoje é um desrespeito total contra tudo e contra todos, eles ainda olham pra nossa cara e riem.Tudo o que você expôs aqui ainda é pouco, tamanha a falta de educação. Gostei muito de tua escrita e indignação.
    Abraços com carinho
    Marilene

    ResponderExcluir
  15. Sinto como vc, amigo Toninho, muita repugnância pela imensa falta de decoro, ética, bons modos e bons valores que grassam por todo o lado de nosso país.As pessoas que receberam ensinamentos cuidadosos como nós sofrem hoje de vergonha alheia, ahf!
    Um abraço,
    Calu

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Toninho,concordo com você nesta bela reflexão! Falta educação doméstica no nosso país! É uma vergonha mesmo!
    Estou me recuperando de uma nova intervenção na minha vista,desta vez aconteceu um pequeno acidente e precisarei ter mais repouso,mas já estou bem melhor,um abraço fraterno para você,Celina

    ResponderExcluir
  17. Querido amigo, você tem razão. Lá fora, a reputação do nosso país, piora a cada dia. Sabemos muito bem qual é a solução: Educação, desde cedo.
    Há tanto para se denunciar, para se fazer, mas, lamentavelmente , o povo está de mãos amarradas. Minha esperança é que essa corda logo se arrebente.
    Toninho, beijos!

    ResponderExcluir
  18. Tb me envergonho,Toninho! Isso tudo é resultado da desvalorização da educação nesse país! bjs,

    ResponderExcluir
  19. Querido Toninho
    Tem toda a razão! É uma vergonha observarmos certas atitudes e comportamentos menos civilizados!
    Sinais dos tempos,tempos de impunidade! E de falta de civismo e de respeito pelos outros!
    A televisão,meio de condução de massas,bem podia aí como em qualquer lugar,desempenhar um bom papel em prol da defesa do bom uso da cidadania consciente e responsável.
    Os responsáveis pelos diversos canais tinham a obrigação de desenvolver campanhas de civismo,porque televisão todos vêem e seguem!
    Parabéns pelo seu texto.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.