Páginas

domingo, 15 de julho de 2018

Memórias partidas.




Doía saber que um dia, tu partirias,
contigo levarias as nossas histórias.
Revejo com saudade as escadarias,
onde a rosa ofertei vive na memória.

E foram tantos os momentos vividos,
que perpetuaram nestas lembranças.
Sinto como exilio estes dias sofridos,
que me consolam, olhar as alianças.

O tempo cura, mas em mim é vazão,
o sangramento de belas recordações,
do que vivemos numa curta duração.
Acelera quando ouço certas canções.

Pelo desamor assim murchou a rosa,
o que vivemos somente uma imagem
na moldura fria desbotada silenciosa,
que meus olhos ultimam na miragem.

Toninho
15/07/2018 

Inspiração para a BC_poetizar e encantar da amiga Lourdes que aos domingos, oferece algumas imagens para inspiração.Conheça e participe aqui: filosofandonavidaproflourdes


Feliz semana de paz.
  

35 comentários:

  1. Boa noite, querido amigo Toninho!
    Certas dores sangram e rasgam a alma da gente só em lembrar.
    Já destruí fotos para evitar reviver certos sofrimentos e porque os olhos não veem o coração não sente...
    Causa desgaste desnecessário ao coração que não merece amargor.
    Certas alianças são pactos de desamor e, muitas vezes, se carrega como um mal gravado sem sentido que deveria ter ou ser.
    Um belo poema mesmo assim...
    Sente-se diversos sentimentos ao longo do viver: lindos ou sem finais felizes.
    Vive-se! Enfim...
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Boa noite caro amigo Toninho!
    Que bonita essa imagem!
    E que linda essa canção... Milton sempre emocionando a gente.
    Um poema muito bonito. Esquecer alguém que marcou nossa vida não é nada fácil. Nossa memória pode ser traiçoeira. E quando não conseguimos nos livrar de determinados pensamentos, parece que fica impossível seguir em frente sem dores e marcas.
    Se é amor, as histórias deviam ter sempre um final feliz.
    Melhor, o amor nunca deveria ter fim. Talvez ainda melhor, quem se ama não devia estar separado. Melhor, melhor, era não haver amores não correspondidos.
    Adorei a sua participação.
    Ótima semana!
    Abraço grande, e um beijo no coração.
    Escrevinhados da Vida

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Toninho; Excelente a sua inspiração. Parabéns.

    Poema do Gil António que, está quase de regresso das suas merecidas férias. Esperamos que entendam. Obrigada. :))

    Hoje:- Dentro do meu coração

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda - Feira

    ResponderExcluir
  4. Dorida despedida, saudade que inspira versos tristes, mas, belos. É o amor, a vida com seus encontros e desencontros, poetizando e encantando.

    Um abração e uma semana com tudo de bom.

    ResponderExcluir
  5. A saudade. A melancolia da ausência… Como você diz bem o que se passa no coração de quem sofre por amor… Gostei do Milton.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Toninho!
    É muito triste uma despedida,deixa saudades que jamais se apagam.
    Amei ler e parabéns pela inspiração.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. Amigo, tem um pensamento que diz mais ou menos assim. " É melhor de uma grande saudade no peito, mesmo que as vezes ela sangre por ter amado do que nunca ter conhecido, conhecido o amor verdadeiro".

    Suas doces lembranças, que ainda dói, com certeza foi de um grande amor. O amor verdadeiro nunca morre, fica as lembranças vivas no peito.
    Linda poesia embora de lembranças saudosas que ainda dói. lembranças, decepções, quem na vida não errou! Ms o coração não entende isso mesmo que a cabeça fale, ESQUECE!
    Obrigada amigo por mais uma vez participar desta BC. Obrigada pela atenção que tem para com meu blog e os blogues dos amigos e amigas participante, sempre visitando e deixando seus comentários que são importantes para que possamos segui. Seja sempre bem vindo! Abraços, feliz semana.

    ResponderExcluir
  8. Amigo Toninho, também escolhi essa linda imagem, embora as outras sejam lindas, ternas e tocantes. Mas a sua poesia, embora saudosa, melancólica por decepções de um grande amor que deixou marcas profunda, está belíssima! Como sempre, poetizou e encantou. Parabéns, linda inspiração. Receba o meu carinho e o meu abraço. da amiga Genilda.

    ResponderExcluir
  9. Lindo e se v8sses o.visual de onde estou...Gica melhor ainda! Abrs praianos,chica

    ResponderExcluir
  10. Linda, bela e melancólica poesia.
    Voltando de férias.
    Boa semana!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Um poema bem elaborado para uma participação muito bonita!
    Abração

    ResponderExcluir
  12. Eita Toninho!
    Nada como um carinho, pena que ela se foi e deixou saudade...
    Meu abraço, preces e carinho por seu belo poema.
    Desejo uma semaninha de luz e paz!
    “É o coração que sente Deus e não a razão.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/07/divulgacao-cultural-92-44-poetizando-e.html

    ResponderExcluir
  13. Olá Toninho,
    o seu poema está tão bonito, as palavras no lugar certo associam-se e encantam !
    escreve muito bem Toninho ! gosto de ler :)
    agradeço as palavras amigas que deixou:)
    é verdade não tenho estado bem de saúde e a mente algo "parada", para ficar melhor !

    tenho o "meu abraço" quase acabado para colocar no bloguinho de poesias, ainda não foi possível, mas hei-de terminar :)


    ResponderExcluir
  14. Olá, querido Toninho!

    escolheu mto bem a imagem, em minha opinião. Eu teria escolhido a mesma.

    Você optou por fazer um poema triste e desventuroso, de gostei bastante, pke o amor nem sempre é bem sucedido, contudo daria pra fazer o contrário.

    beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  15. Querido Toninho, voltei para agradecer o seu imenso carinho.Que Deus nos proteja a todos abraços com amor!

    ResponderExcluir
  16. Olá Toninho! Parabéns pela sua belíssima participação.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  17. Um poema melancolico cheio de amor e também de desamor.
    A foto de suporte muito bem escolhida.
    Parabéns.
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  18. Uma composição criativa admirável!
    Já dizia Shakespeare: «O coração tem razões que a razão desconhece»... Mesmo sabendo que seria abandonado, amou profundamente essa mulher...
    De dezasseis versos trabalhados com muita sabedoria dedicação, resultou este poema intenso de sensibilidade notável.
    Esta canção do Milton foi selecionada com pertinência e muito bom gosto.
    Parabéns, querido Toninho.
    Beijos voadores, porque estou constipada...
    Dias amenos e interessantes.
    Com Amizade. Grande.
    ~~~~~

    ResponderExcluir
  19. ESquecer um amor não é fácil. Bjs

    ResponderExcluir
  20. O amor quando verdadeiro, permanece tatuado no coração. Linda e lírca composição, vc como sempre amiga esbanja talento!
    Votos de uma feliz noite!

    Bjs no coração!

    ResponderExcluir
  21. OI TONINHO!
    ACHEI BEM INTERESSANTE TUA ABORDAGEM SOBRE A IMAGEM, DIFERENTE MESMO, JÁ LI VÁRIAS COMPOSIÇÕES BASEADAS NELA E A TUA ME IMPRESSIONOU.
    ABRÇS, AMIGO.
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Boa noite Toninho
    Um lindo poema me fez lembrar de uma frase da minha mãe. Não existe dor maior do que a ausência da pessoa amada. Sofrer por amor doe demais. Foi por isso quê tranquei meu coração depois da primeira porada rsrs. Uma linda continuação da semana. Abraços.

    ResponderExcluir
  23. Inspiração sempre em bom, Toninho!
    Um amor findo... que proporcionou saudade, recordações... e uma magnifica participação!...
    Adorei! Esta interpretação alternativa da imagem... que resultou lindamente!
    Um grande abraço! Votos de continuação de uma excelente semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  24. Gosto de apreciar a tua notável sensibilidade nesse poema doce porém melancólico pelo fim de um grande amor. Admirável composição poética meu caro amigo. Te aplaudindo aqui
    Beijos e um restinho de semana intenso pleno de bons e felizes momentos

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde, Toninho
    Lindo porém triste o seu poema.
    Gostei imensamente,amigo
    Deixo para tí um terno abraço nesta quinta.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  26. O tempo cura as feridas, na verdade, mas há recordações onde tudo volta (quase) ao princípio da dor.
    Excelente poema, parabéns.
    Caro Toninho, continuação de uma boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  27. https://poemasdaminhalma.blogspot.com/
    Olá, Toninho!
    Belíssimo e maravilhoso poema.
    Memórias Partidas, amores vividos e feridas doloridas.
    E são assim os desamores, quando o amor acaba.
    Excelente participação e inspiração. Gostei imenso Toninho!
    Beijinho de paz e bem.
    Luisa

    ResponderExcluir
  28. A ausência, a saudade, a partida que fere. Lindo poema Toninho! Atrasada mas apareci, estou bem atarefada, mas postei novidades, bjs

    ResponderExcluir
  29. A despedida causa sempre dor e saudade e desperta a alma do poeta!!!
    Gostei de ler! bj

    ResponderExcluir
  30. Bonito poema o seu, prezado Toninho!
    Aproveito para transmitir-lhe um abraço de Dia do amigo!

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde amigo!
    Chegando com mais um convite do Poetizando e Encantando.
    Que nossos olhos
    se encante com as coisas raras e simples
    para que possamos perceber as inúmeras delicadezas
    que Deus nos concede a cada dia.
    Nós nunca estamos longe
    quando estamos
    no coração de alguém.
    Ter a amizade de alguém é algo precioso, hoje, dia 20 de julho, dia da amizade. Não poderia deixar passar despercebido esta data. A nossa BC tem como objetivo, fortalecer a interação entre amigos, então, vamos seguir poetizando e através de nossas poesias, fortalecer laços de amizade nessa blogsfera, nesse mundo virtual, que é tão real quanto nossos corações a pulsar.

    Amanhã logo cedo publicarei a 25 Edição do Poetizando e Encantando, que vem com uma variedade de imagens bem sugestivas. Abraços com carinho da amiga Lourdes Duarte.

    ResponderExcluir
  32. Uma triste história de amor. A saudade fica no coração, mas o amor não sendo nutrido murcha. Bjs

    ResponderExcluir
  33. Oi poeta Toninho! Aqui experimentei tristeza, porém viajei na imensa sensibilidade. Me vi tambem como o eu lirico a sentir a dor da saudade. Muito lindo. Feliz fim de semana Grande abraço.

    ResponderExcluir
  34. Muito bom, amigo Toninho. Faz-nos bailar ao ritmo do versos, tão sincronizados, ritmados, além do lirismo bem colocado. Saudações azuis.

    ResponderExcluir
  35. Lembranças plenas de saudade, dor e ainda amor.
    Belíssima participação.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.