Páginas

domingo, 27 de junho de 2010

Jornada na Floresta

Jornada floresta adentro.



Aqueles olhos que vêem liberdade
Quando em suas palavras justiça
Equilibram na vida limites da igualdade
Caminhada árdua frente à injustiça


Sonha povo que respira nação feliz
Luta cada dia crava sua historia
Busca louca alcançar que se quis
Bravos cavalgam na memória


Vão à luta sangrando exigências
Plantam esperanças na guerrilha
Floresta maldita vira armadilha

Colhem mortes nas violências
Liberdade sonhada tão distante
Guerreiros, um povo segue adiante.




Toninhobira

27/06/2010.

2 comentários:

  1. Um sublime e iluminado texto,
    como todos escritos por você.
    Parabéns poeta!!!

    Amigo querido, deixo a você
    esses simples e humildes
    versinhos, mas foi o meu
    coração que os ditou pra ti... Bjsss


    Uma amizade pura
    E assim tão verdadeira
    Nos ajuda com certeza
    A superar qualquer tristeza

    Um amigo de coração
    Não nos deixa ir ao chão
    Está sempre de plantão
    P'ra segurar a nossa mão

    Um amigo de verdade
    Nunca nos deixa sozinho
    Está sempre ao nosso lado
    Nos indicando o caminho

    Você é um desses amigos
    Que não importa se está longe
    Felizes nos encontramos
    Ao desbravar em versos
    Nossa Alma... Nossa Esféra...

    Flor da Vida

    Obrigada por existir!

    ResponderExcluir
  2. Isso sim, podemos chamar "guerreiros". Rapaz, que inspiração mais profunda e linda! Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.