Páginas

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

O brilho de nossas cidades

De um amigo do Recanto das Letras uma homenagem bem mineira a cidade ao filho de
Itabira. Que é uma saudade infinita,ainda que com o coração extraido em cada
vagão de uma locomotiva. Compartilho com voces.
Sugiro ler ouvindo a musica ao lado: Povo da Montanha do saudoso Sirlan.


O BRILHO DE NOSSAS CIDADES


Minas sempre foi famosa
Por sua próspera mineração,
Por sua gente hospitaleira e calorosa,
E cada trem danado de bão.

Uai sô! Minas onde nasceu Guimarães Rosa,
Minas onde nasceu Carlos Drummond,
Minas onde floresceu montanhas majestosas,
Minas de Alberto Santos Dumont.

Minas em sua íntima lapidação
Sempre produziu uma jóia rara,
Jóias brilhantes de alta cotação,
JK, o melhor presidente, marido de dona Sarah.

Minas produziu a coroa do Rei Pelé,
Minas lapidou os ideais de Tiradentes,
Minas gerou a bondade de Chico Xavier,
Minas! Terra dos Inconfidentes!

Em Minas muita coisa brilha,
Em Minas tem muitas cidades,
Uma delas é Itabira,
Terra em que os tempos de outrora, deixa saudades.



Ita - Pedra
Bira - Brilha


Sem regra
O brilho foi saindo nas carretilhas...

Itabira,
Pedra que brilha!
Toninho Bira,
Poeta que brilha!


Digo-lhe com orgulho,
Amigo e poeta Toninho Bira,
Que devido ao tosco entulho
De gananciosas mineradoras em Conceição e Itabira,

Drummond, eu, voce e o Petrônio Ferreira,
Temos uma coisa em comum,
Antes do brilho de nossas cidades ficar ofuscado pela torpe poeira,
Nós, nos retiramos para sempre, tristonhos, para não ouvir tanto BUM!

Saimos de nossas moribundas terras
Para ter de novo alegria


Em outro lugar, eu feliz aqui numa cidade onde tem belas serras,
Tem o Pico do Itambé que me transcende e inspira a minha poesia.

Você aí, livre à beira-mar,
Feliz na Bahia de todos os Santos,
Onde o seu belo e sensível poetar,
Traz doces lembranças do brilho de seu antigo recanto.


O Petrônio foi outro poeta de valor,
Que não sucumbiu às propinas desonrosas. Disse sim
Aos seus ideais de idôneo amor
E também partiu em retirada. Hoje está feliz na cidade de Betim.

Há! E o Carlos Drummond de Andrade?
Este gênio, ícone da nossa poesia, com grande dor no coração,
Partiu de sua cidade
Ao ver derrubada a Serra da Conceição.

Foi para o Rio de Janeiro
Para se tornar o mais querido e famoso poeta
Do alegre povo brasileiro.
Temos sim em comum, o brilho de nossas cidades que ficou sob pedra.


*******************************************************


Com total carinho ao Toninho Bira,
O amigo e poeta que brilha.
Ao amigo, e (ex) conterrâneo Petrônio Ferreira,
O poeta de alma lisonjeira.
Ao incomparável e genial Carlos Drummond de Andrade,
O poeta de toda a comunidade.

Agradeço a indicação
Do amigo de antiga geração,
O bondoso Claudio Poeta,
Que mostrou-me a seta
Da escrivaninha de Toninho Bira,
O poeta que brilha.


Com voces, a poesia reluz,


À todos voces, o meu fraterno abraço de luz.

****************************************************

Welinton
Publicado no Recanto das Letras em 02/09/2010
Código do texto: T2473893

8 comentários:

  1. Ah cá só!
    Queissodiverá?!!!!!
    Ficou bunito dimais da conta viu!!!!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Que maravilhoso, Toninho! E, diga-se, muito bem construída, à altura do seu merecimento. Vou na escrivaninha dele depois conhecê-lo. Receba meus renovados parabéns e abraço fraterno. P.S: enviei um e-mail de agradecimento do meu presente que chegou. rsrs.

    ResponderExcluir
  3. Ual!!! E agora amigo, vou dizer o que diante
    desse show de versos aqui?!! Pois então não
    digo nada, a mim só cabe aplaudir de pé a
    você e a teu amigo!!! Receba aí querido poeta
    o meu carinhoso abraço e meu beijo de gratidão
    por tua existência... Lindo final de semana pra
    ti... Paz e luz

    ResponderExcluir
  4. Olá, amigo!
    Passei para conhecer seu espaço...
    Amei a poesia, mas... saio triste daqui...
    todo o exposto é verdade...
    Ah, minha pobre cidade... perdida na violência!...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Itabira
    Ainda é Minas, uai!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Toninho!

    que legal, eu sou natural de Itatiba
    Ita = Pedra = Tiba Muita...rs
    uma pedreira só...rs

    e vc já nasce pra brilhar mesmo né? até na cidade, a Fatima só podia ser daí...rs isso explica muita coisa rsrsr

    adoro o Tupi Guarani acho riquíssima essa cultura

    bjs pra vc

    ResponderExcluir
  6. Toninho, um final de semana bem legal para vc gostei da homenagem, merecida, saiba que vc é o nosso poeta,não só de Minas mais do Brasil inteiro.parabens um abraço Celina.

    ResponderExcluir
  7. Meu amigo, a cada dia vejo na tua alma de poeta, a grandeza dela que brota de tuas palavras.
    È lindo teus versos, e o admiro por tudo isto.
    Mais uma vez, amigo, meu abraço fraternal, e um bom final de semana.

    ResponderExcluir
  8. Muito bem, Toninho Bira!
    Gostei muito da leitura, foi um prazer, poeta amigo.
    já anda por este espaço há muito tempo...
    Como gostava de conhecer Minas...
    Abraço de muita amizade.
    Beijo.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.